Espanha: Casal é considerado culpado por matar filha adoptiva chinesa

(AFP)
(AFP)
(AFP)

Um casal espanhol foi declarado culpado nesta sexta-feira, por um júri popular, por ter drogado e asfixiado a filha adoptiva chinesa de 12 anos, um caso que comoveu o país.

O jornalista Alfonso Basterra, de 51 anos, e sua ex-esposa, Rosario Porto, uma advogada de 46 anos, eram acusados de ter dado um ansiolítico a sua filha Assunta, que adoptaram quando bebê, para depois asfixiá-la em um bosque perto de Santiago de Compostela (Galícia), em Setembro de 2013.

Os membros do júri consideraram que a vítima não teve chance de defesa. As condenações dos pais adoptivos ainda não foram definidas, mas eles podem ser condenados a penas de 20 anos de prisão.

Segundo a procuradoria, o assassinato foi premeditado pelo casal, mas executado pela mãe. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA