Encerrou seminário de capacitação de quadros dos órgãos do Minint

Entrega de diploma (Foto: Lucas Neto)
Entrega de diploma (Foto: Lucas Neto)
Entrega de diploma (Foto: Lucas Neto)

O seminário de capacitação e formação de quadros promovido pelo Ministério do Interior e a Fundação Brasileira de Ciências Policiais, encerrado nesta terça-feira, em Luanda, dotou os participantes de ferramentas necessárias para a materialização e execução das suas tarefas.

O secretário de Estado do Interior para o Serviço Penitenciário, José Bamokina Zau, disse que a formação é uma clara demonstração do compromisso do Executivo de investir no efectivo do Ministério do Interior, que está cada vez mais pronto para lidar com os desafios num estado democrático de direito.

Para si, os conhecimentos adquiridos possibilitaram dotar os participantes de ferramentas necessárias para repensar a forma de actuação dos efectivos do Minint encarregues de assegurar a ordem e a tranquilidade pública.

Adiantou que os quadros do órgão tiveram a oportunidade de aprofundar as suas habilidades nas temáticas de segurança pública, prevenção, investigação e combate à criminalidade organizada e urbana, gestão de fluxos migratórios, protecção civil, gestão penitenciária, entre outros.

“Com esta valiosa contribuição, a partir de agora, creio piamente que as nossas tarefas continuarão a ser executadas com arte e alma (…)”, expressou.

Entretanto, o superintendente Waldemar José, do centro de investigação do Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais, disse que a questão formativa foi muito focada, por ser o elemento básico para a capacitação de qualquer efectivo na materialização e execução das suas actividades.

“Tivemos aqui prelectores muito capacitados que nos puderam brindar com matérias actuais, bem como a implementação de meios modernos tecnológicos que ajudam na tomada de decisão da actividade policial”, concluiu.

Participaram no certame, decorrido no salão nobre do Ministério do Interior, quadros da Polícia Nacional, do Serviço de Bombeiros e Protecção Civil, do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) e Serviço Penitenciário. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA