Enaltecido apoio do Executivo nas operações da ONU no país

Representante da UN Habitat em Angola, Sihaka Tsemo (Foto: joaquina Bento)
Representante da UN Habitat em Angola, Sihaka Tsemo (Foto: joaquina Bento)
Representante da UN Habitat em Angola, Sihaka Tsemo (Foto: joaquina Bento)

A directora regional do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN Habitat) em Angola, Sihaka Tsemo, enalteceu hoje (sexta-feira), em Luanda, o apoio logístico prestado pelo Governo Angolano na implementação das operações da ONU no país.

Segundo a responsável, que falava na cerimónia de inauguração dos escritórios da UN Habitat, agência das Nações Unidas dedicada à promoção de cidades social e ambientalmente sustentáveis, a abertura do edifício mostra a grande vontade das autoridades angolanos em apoiar as acções da organização ligadas ao sector do urbanismo e habitação.

“Achamos que Angola pode consolidar a sua liderança nos países lusófonos de África, através do inicio do financiamento de actividades da UNO em outros países, nomeadamente na Guine Bissau, São Tomé , Cabo Verde e em Moçambique, uma vez que tem apoiado estes países no contexto da cooperação bilateral”, disse.

No quadro desta parceria, a ONU, de acordo a sua directora regional, tem intenção de apresentar um plano conjunto de possibilidades de assistência técnica à Comissão Administrativa de Luanda (CAL), bem como nas questões de governação local participativa com o Ministério do Território (MAT).

O edifício, com dois pisos, está localizado na zona do Miramar, distrito da Ingombota, e conta com oito gabinetes, sala de reuniões com capacidade para 50 pessoas e sete suites.

A sua inauguração enquadrou-se quadro das comemorações do Dia Mundial das Cidades, a assinalar-se neste sábado.

Ainda no âmbito da data, segundo o programa do Ministério do Urbanismo e Habitação, está agendada para sábado, uma palestra sobre o “Plano Director da Província de Luanda”, uma actividade que será orientada pelos ministros do Urbanismo e Habitação (MINUHA) e da Administração do Território (MAT), respectivamente, José António da Conceição Silva e Bornito da Silva. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA