Eleições locais são adiadas em Mariupol, porto estratégico no leste da Ucrânia

(Foto de Sergei Supinsky/AFP)
(Foto de Sergei Supinsky/AFP)
(Foto de Sergei Supinsky/AFP)

As secções de votação para as eleições locais neste domingo na Ucrânia ficaram fechados no porto de Mariupol, última posição do governo no leste do país controlado pelos rebeldes, e as eleições serão adiadas.

“Os locais não estavam abertos em Mariupol porque as cédulas não chegaram aos postos de votação. Devemos adiar a data das eleições, porque os votos tinham irregularidades”, disse à AFP Natalia Kachtchi, membro da comissão eleitoral municipal. Um jornalista da AFP no local constatou que as portas estavam trancadas.

Os boletins foram impressos na gráfica do jornal Priazovski Rabochi, controlado por Rinat Akhmetov, um ex-acessor financeiro do presidente pró-russo Viktor Yanukovich, que foi deposto em Fevereiro de 2014.

“Será preciso imprimir novos boletins em uma gráfica independente”, explicou Kachtchi, acrescentando que as cédulas actuais poderiam levar a fraudes.

As eleições locais são cruciais para o presidente pró-ocidental Petro Poroshenko e a consulta poderia consolidar uma oposição pró-russa em várias regiões.

No entanto, as eleições não ocorrerão nos territórios separatistas do país, controlados pelos rebeldes, onde o conflito entre combatentes pró-russos e soldados ucranianos causaram mais de 8.000 mortes nos últimos 18 meses.

Prova da fragilidade da trégua, as autoridades ucranianas decidiram. por razões de segurança, não organizar eleições em 122 localidades que controlam a linha de frente.

Os combates praticamente acabaram desde Setembro no leste separatista, mas o processo de paz permanece em estado embrionário. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA