Egito vai a votos para eleger um parlamento sem oposição

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

O Egito regressa às urnas, a partir de domingo e até novembro para eleger um novo parlamento.

Um sufrágio em dois tempos marcado pela ausência de opositores ao presidente, o general Abdel Fattah al-Sissi, responsável por deter, perseguir ou executar milhares de membros da Irmandade Muçulmana desde o derrube do governo islamita em 2012.

Longe da revolução que levou à queda do presidente Mubarak, as duas coligações nacionalistas favoritas – Por amor ao Egito e Frente Egípcia – incluem mesmo vários responsáveis do antigo regime.

Segundo os analistas, o escrutínio deverá servir apenas para consolidar o poder de um presidente sem partido num parlamento sem opositores.

Uma eleitora afirma, “eu quero estabilidade no meu país, é o mais importante para mim e o caminho para o êxito. É tudo o que quero, depois do que sofremos o Egito merece o melhor”.

Hoje e amanhã, os eleitores de 14 de 27 províncias vão ser os primeiros a exprimir-se antes das restantes regiões serem consultadas nos dias 22 e 23 de novembro. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA