Dalai Lama preocupado com os efeitos do aquecimento global no Tibete

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O Dalai Lama lançou nesta terça-feira um apelo em favor da protecção do Tibete frente ao aquecimento global, considerando que se trata de um assunto crucial para todo o planeta.

“O planeta é nossa única casa e o Tibete é o nosso tecto. É o terceiro Polo, tão vital quando o Árctico ou a Antárctico”, disse o líder espiritual dos tibetanos.

“O planalto tibetano deve ser protegido, não somente pelos tibetanos, mas também pelo mundo inteiro”, completou.

O planalto tibetano, o mais alto do mundo, contém as duas maiores geleiras da Terra, depois do Polo Norte e do Polo Sul, e por isso é chamado de “terceiro Polo”.

O aquecimento global desta planície acontece duas vezes mais rápido do que o previsto para o resto do mundo, causando o degelo de milhares de geleiras que alimentam sete grandes rios que atravessam a Índia, Bangladesh, China e parte do sudeste da Ásia.

A China, que governa o Tibete desde o envio das suas tropas, em 1951, comprometeu reduzir as suas emissões de gás de efeito estufa a partir de 2030.

Para os dirigentes tibetanos, a protecção da região do Himalaia deve estar no centro das negociações sobre as mudanças climáticas previstas em Paris a partir do próximo dia 30 de Novembro.

“Os tibetanos têm direito a dizer o que se passa em sua terra”, disse Lobsang Sangay, chefe do governo tibetano no exílio em Dharamsala, Índia. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA