Cuba reitera compromisso de continuar a colaborar com Angola

Participantes na Exposição fotográfica alusiva ao 40º aniversário das relações diplomáticas Angola/Cuba (Foto: Henri Celso)
Embaixadora cubana em Angola, Gisela Garcia Rivera (Foto: Henri Celso)
Embaixadora cubana em Angola, Gisela Garcia Rivera (Foto: Henri Celso)

A embaixadora de Cuba em Angola, Gizela Garcia Riveira, reiterou hoje, terça-feira, o compromisso do seu pais em continuar a cooperar com Angola na luta contra as doenças, salvar vidas e na formação de quadros.

A diplomata cubana fez este pronunciamento ao intervir na cerimónia de inauguração de uma exposição fotográfica alusiva ao 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre Angola e Cuba, que se assinala a 15 de Novembro do ano em curso.

De acordo com Gizela Garcia Riveira, no 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois estados, apesar das dificuldades económicas que ambos os estados enfrentam continuarão as acções com vista ao reforço da cooperação.

Ao fazer uma retrospectiva histórica, a diplomata referiu que nos dias que antecederam a proclamação da independência nacional de Angola, sob solicitação do MPLA chegou este país africano armamento e oficiais cubanos para treinar combatentes angolanos.

“A 3 de Novembro de 1975 tombavam os primeiros cubanos. Agostinho Neto e o MPLA solicitaram o apoio directo de Cuba para enfrentar a invasão sul-africana e nosso país tomou a determinação de prestar apoio”, referiu.

A embaixadora frisou que desde finais de 1975 iniciou, de igual modo, uma ampla cooperação civil, que se mantém, tendo em Fevereiro de 1976 se rubricado um Convénio de Colaboração para o envio de 141 trabalhadores da saúde que chegaram a Angola em Abril do mesmo ano.

“Em Julho de 1976, no contexto da visita do presidente Agostinho Neto a Cuba, se assinou em Havana o Convénio de Colaboração Económica e científico-técnica, que oficializou a nivel governamental as relações de colaboração entre ambos os países”, realçou.

Neste contexto, destacam-se a formação em Cuba de milhares de angolanos, tendo alguns ido a este país no período de guerra, ainda crianças, recebendo educação da primária até a universidade.

Gizela Garcia Rivera informou que neste momento estão a frequentar estudos em Cuba, no âmbito da cooperação, 2841 angolanos.

“Actualmente escrevem a história da cooperação entre Cuba e Angola cerca de quatro mil colaboradores cubanos que trabalham nos sectores da saúde, educação, construção, cultura, energia e água, combate à malária, entre outros”, sublinhou.

A exposição, inaugurada pelo ministro angolano da Saúde, José Van-Dúunem, é constituída por cerca de 200 fotografias que retratam a trajectória das relações diplomáticas entre Angola e Cuba, bem como a cooperação nos vários domínios.

Participantes na Exposição fotográfica alusiva ao 40º aniversário das relações diplomáticas Angola/Cuba (Foto: Henri Celso)
Participantes na Exposição fotográfica alusiva ao 40º aniversário das relações diplomáticas Angola/Cuba (Foto: Henri Celso)

Assistiram ao acto, o presidente do Tribunal Supremo, Manuel Aragão, o procurador-geral da República, João Maria de Sousa, o secretário de Estado dos Antigos Combatentes, Clemente Cunjuca, o segundo vice-presidente da Assembleia Nacional, Bento Sebastião Bento, colaboradores cubanos, representantes do corpo diplomático acreditado em Angola, entre outras personalidades.

A exposição estará patente ao público no Centro de Imprensa Aníbal de Melo durante um mês. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA