Cuando Cubango: Sector da educação precisa de dois mil professores

Miguel Canhime, director provincial da educação no Cuando Cubango (Foto: Armandio Morais)
Miguel Canhime, director provincial da educação no Cuando Cubango (Foto: Armandio Morais)
Miguel Canhime, director provincial da educação no Cuando Cubango (Foto: Armandio Morais)

Dois mil novos professores para diversos subsistemas de ensino são necessários no Cuando Cubango, para garantir, nos próximos anos, a redução de crianças fora do sistema de ensino e fortificar outras escolas com docentes, informou hoje, terça-feira, o director provincial da educação, Miguel Canhime “Kasavube”.

Em declarações à Angop, no âmbito do 5 de Outubro, Dia Mundial do Professor, disse que o Cuando Cubango controla dois mil e 900 professores, ifra que não corresponde com a demanda, uma vez que o governo está a imprimir uma dinâmica salutar, consubstanciada na construção de novas salas de aulas.

Segundo o docente universitário, o sector da educação possui 272 escolas, uma cifra que já satisfaz as necessidades nesta vertente, com a matrícula de mais de 200 mil alunos.

Enalteceu a melhoria da situação de professores em relação ao passado, através da existência da Escola de Formação de Professores, vulgo IMNE, bem como o surgimento da Escola de Formação de Professores do Futuro (ADPP) e alguns núcleos de formação de professores nos municípios do Cuito Cuanavale e do Cuchi.

Estas escolas, conforme explicou, surgiram, primeiro, para a formação do homem e depois dar-se agrageção pedagógica àqueles professores que não tiveram a formação na Escola de Formação de Professores.

Neste particular, o director apontou os provenientes do PUNIV – formação geral, do Instituto Médio de Administração e Gestão (IMAG) e que, por forma da dinâmica que o país atravessa, não encontram vagas noutras empresas mas sim na educação, facto que acontece igualmente com os estudantes formados, por exemplo, no Instituto Médio Agrário (IMA), mas que agora estão a contribuir para as competências pedagógicas exigidas. (portalangop.co.ao)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA