Cronologia dos principais acontecimentos nos 40 anos da independência nacional

França Van-Dúnem como primeiro-ministro esteve em debates pela paz no país (Foto: Pedro Parente/arq.)

A Angop divulga

França Van-Dúnem como primeiro-ministro esteve em debates pela paz no país (Foto: Pedro Parente/arq.)
França Van-Dúnem como primeiro-ministro esteve em debates pela paz no país (Foto: Pedro Parente/arq.)

, no âmbito dos 40 anos da independência nacional, a cronologia dos principais acontecimentos registados entre Outubro e Dezembro de 1997.

1997

ANGOLA 40 ANOS

08 Out – O Governo repõe a administração estatal no município de Derico, província do Cuando Cubango (nordeste).

20 Out – O Governo restabelece a administração do estado no município da Mavinga, província do Cuando Cubango, depois de sucessivos adiamentos, provocados pela Unita, que alegou sempre “falta de orientações superiores, a partir da Jamba”.

26 Out – É reposta a administração do estado na comuna de Chandel, 125 quilómetros da cidade de Malanje, cujo acto foi orientado pelo vice-governador provincial para a Defesa, Joaquim Marta, e que apresentou António Fontes, indicado pelo governo para administrador.

01 Dez – Membros das unidades de transmissões e médicas da companhia portuguesa aos serviço da ONU em Angola são condecorados em cerimónia presidida pelo chefe militar da Monua, general Philipe Sibanda.

03 Dez – O vice-ministro das Relações Exteriores de Angola, João Miranda, manifesta-se, em Luanda, desapontado com a atitude de alguns países que continuam a dar espaços livres de movimento e propaganda aos elementos da Unita.

05 Dez – Secretária de Estado norte-americana, Madeleine Albright, manifesta, em Washington, o desejo de reunir-se, em Luanda, com o líder da Unita, no dia 12 desse mês.

– O primeiro-ministro, Fernando França Van-Dúnem, debate, em Luanda, com o medianeiro do processo de paz em Angola, Alioune Blondin Beye, assuntos relativos ao processo de paz.

08 Dez – O comando regional centro da missão de observação da ONU em Angola (Monua) prorroga por mais alguns dias o processo de registo e desarmamento dos oficiais “residuais” da Unita, que deveria terminar hoje.

10 Dez – A administração do estado é reposta na comuna do Cubal do Lumbo, a 29 quilómetros da sede municipal do Bocoio, província de Benguela (centro), em cerimónia presidida pelo governador provincial, Dumilde Rangel.

18 Dez – A MONUA anuncia que passaram para a vida civil 42.512 soldados da Unita, no âmbito da desmobilização rápida.

19 Dez – O Governo entrega, em Luanda, à Unita, à mediação e à “Troika” de observadores do processo de paz angolano um calendário para a conclusão, até 22 de Janeiro próximo, de todas as tarefas pendentes do protocolo de Lusaka.

22 Dez – O comando provincial da Polícia Nacional do Moxico descobre um paiol de material de guerra diverso, na antiga base das forças da Unita. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA