Crime organizado representa uma ameaça aos Estados

Getúlio Bezerra Santos (DR)
Getúlio Bezerra Santos (DR)
Getúlio Bezerra Santos (DR)

O Presidente da Fundação Brasileira de Ciências Policiais (FBCP), Getúlio Bezerra Santos, afirmou nesta segunda-feira, em Luanda, que o crime organizado representa actualmente uma grande ameaça aos Estados e à democracia.

O delegado da Polícia Federal que falava na abertura do seminário sobre Segurança e Ordem Pública, promovido pelo Ministério do Interior, em parceria com a FBCP, referiu que, pelo valor monetário que maneja, o crime organizado representa também um poder económico paralelo.

Argumentou que o crime organizado instala-se nos países onde encontra mais facilidade, dai que hoje faz parte das agendas políticas internacionais.

Por este motivo, advogou a necessidade da uniformização das abordagens deste delito denso, profissional e bastante formatado.

Notou que todos os países buscam hoje as melhores formas e ferramentas para enfrentar esta nova ameaça séria e grave.

O especialista brasileiro adiantou que nos países com democracias débeis e vulneráveis, o crime organizado pode apoderar-se do próprio sufrágio universal. “Isto é uma ameaça do século”.

Realçou o facto de os mesmos estarem sempre a esperar de uma oportunidade ou fraquezas dos estados para poderem instalar-se, uma vez que são grupos com muita experiência em lavagem de dinheiro, evasão fiscal, entre outros.

Por este facto, considerou ser necessário construir uma doutrina e cultura de abordagem desta modalidade, quer da polícia de investigação, quer da polícia de ordem pública, esta última tendo a grande responsabilidade grande porque tem mais familiaridade com a comunidade.

Segundo o especialista, a medida mais eficaz para se destruir uma organização criminosa é o confisco dos seus bens, porque ela tem como finalidade o lucro. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA