Conforflex investe USD dez milhões na produção de colchões

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

O grupo Etéra Comercial e Indústria investiu mais de dez milhões de dólares na construção de uma fábrica de colchões, que vai produzir 100 unidades por dia

Com objectivo de contribuir na industrialização do país, a Conforflex vai entrar para o mercado nacional com produtos como colchões, almofadas, edredons e cabeceiras.

De acordo com o administrador da Conforflex, Licínio de Assis, a fábrica possui duas componentes, uma só de produção de colchões, onde foram investidos dez milhões de dólares e outra, de produção de almofadas, edredons, cabeceiras e conta com um investimento de três milhões de dólares.Licínio Assis fez saber, que o projecto é um financiamento do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) e tem uma gestão 100% angolana. “Queremos contribuir de forma significativa na industrialização de Angola”, disse.

O administrador disse que a maior parte da matéria-prima é importada essencialmente da África do sul, China, Coreia, Rússia e Turquia, mas não escondeu a dificuldade que enfrentam actualmente na importação por causa da falta de divisas no mercado nacional. Licínio Assis informou que, os preços dos colchões variam de 11 mil e 900 a 105 mil e 750 kwanzas.

O responsável avançou que a fábrica criou 63 postos de trabalhos directos, funciona em regime experimental desde Abril do ano em curso,

O administrador da Conforflex, Licínio Assis, reconheceu o apoio prestado pelo Ministério da Indústria, o que facilita o enquadramento da actividade da empresa e acrescentou que, ” só assim iremos nos sentir incentivados a produzir cada vez mais”, manifestou. O responsável disse que num período de dois anos, a fábrica para a qual trabalha poderá aumentar a produção para mais de 300 colchões por dia e posteriormente exportar para os países vizinhos.

“A aposta na exportação é uma forma privilegiada de captar divisas para o país”, disse.
Conforflex será inaugurada amanhã, foi erguida num espaço de cinco mil e 400 quilómetros quadrados, sendo que já está a produzir e na primeira fase vai privilegiar Luanda.

À semelhança da Conforflex, já existem no país várias fábricas de colchões, nomeadamente a IMEX, localizada no município da Caála, província do Huambo, fábrica de colchões, no município de Viana, Luanda e outra no Pólo Industrial do Negage, província do Uíge. (semanarioeconomico.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA