Como o resultado das legislativas influencia corrida a Belém

(D.R)

Nos dias que se seguirão às legislativas, muito se clarificará em relação às presidenciais. E os resultados conquistados na Assembleia da República mexerão com a corrida à Presidência.

(D.R)
(D.R)

Tanto à direita como à esquerda, é dado como certo que os resultados das legislativas do próximo domingo vão mexer com as presidenciais de janeiro.

Na edição impressa, que excecionalmente saiu à sexta-feira, o Expresso indica que uma derrota do PS de António Costa pode dar força a Maria de Belém.

Além de a ex-presidente do partido ter um perfil moderado e conciliador, o apoio da direção socialista a Sampaio da Nóvoa pode enfraquecer a sua candidatura e pode levar mesmo a que caia por terra.

Já em caso de derrota da coligação ou de uma vitória sem maioria absoluta, é possível que Passos Coelho passe a apoiar Marcelo Rebelo de Sousa, que é apontado como um potencial candidato, mas ainda não confessou a sua intensão de entrar na corrida.

“Ele não gosta dele para o cargo, mas é pragmático”, contou ao Expresso uma fonte próxima do PSD, certa de que o professor pode ser uma mais-valia em Belém.

O mesmo deverá acontecer se Rui Rio não se candidatar. Contudo, caso o antigo-presidente da Câmara do Porto entrar na corrida, não se espera do PSD o apoio a algum dos candidatos.

E há ainda outra possibilidade levantada pelo Expresso. Caso as eleições legislativas sejam vencidas por maioria absoluta, os sociais-democratas temem que os portugueses fiquem reticentes em indicar uma figura do mesmo partido para a Presidência. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA