“Com isto não contava a Direita nem os sete anões dos comentários”

(DR)
(DR)
(DR)

Gabriela Canavilhas foi ministra da Cultura no segundo mandato de José Sócrates.

Para Gabriela Canavilhas, as últimas duas semanas de impasse político serviram para mostrar que há “questões de fundo, estruturais, de índole ideológica, que de facto dividem” o PS “e a nova Direita PàF”.

A opinião surge num artigo de opinião, hoje publicado no Diário Económico, no qual a antiga governante salienta que a procura, por parte do PS, de uma solução governativa à Esquerda, algo que é “simples, lógico e usual noutros países, transformou-se para muitos um golpe de Estado”.

Na perspetiva da antiga responsável pela pasta da Cultura, os últimos dias de negociações permitiram ainda a António Costa demonstrar “que o PS tem identidade, tem princípios e que estes colidem irremediavelmente com os da PàF”, defende.

Diz ainda Gabriela Canavilhas que a situação atual não era de todo imprevisível, já que não só era esperado que ninguém tivesse maioria absoluta nas eleições, como a coligação PSD/CDS “estava acantonada à Direita”.

“A novidade foi a disponibilidade do Bloco e do PCP para entrarem na solução. Com isto não contava a Direita nem os sete anões que se distribuem pelos comentários políticos”, critica. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA