Colômbia e FARC concordam em buscar desaparecidos

(DW)
(DW)
(DW)

Governo colombiano e grupo armado firmaram acordo para localizar mais de 25 mil desaparecidos no conflito. Medida prevê ainda criação de unidade especial de busca e apoio de Comité Internacional da Cruz Vermelha.

O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) anunciaram neste sábado (17/10) um acordo para localizar os mais de 25 mil desaparecidos no conflito que já dura mais de cinco décadas.

Um comunicado, emitido por Cuba e Noruega – países mediadores das negociações de paz –, informou que a Colômbia e o grupo armado concordaram em “medidas humanitárias de busca” com o apoio do Comité Internacional da Cruz Vermelha e na criação de uma “unidade especial” para localizar os desaparecidos.

As medidas humanitárias visam “aliviar o sofrimento de famílias de pessoas dadas como desaparecidas e, dessa maneira, contribuir para a satisfação de seus direitos”, segundo o documento. O trabalho de localização se iniciará antes do prazo determinado para a assinatura do acordo de paz, prevista para Março de 2016.

Segundo o diplomata cubano Rodolfo Benítez, o acordo prevê a localização, identificação e restituição dos restos mortais dos desaparecidos. O governo colombiano e as FARC se comprometeram a entregar informações disponíveis sobre o paradeiro de pessoas que estão sumidas.

Em paralelo, o governo acelerará o processo de identificação dos restos mortais e a restituição destes aos familiares.

As negociações estão em curso desde 2012. Após uma paralisação, elas foram retomadas no início desde mês, uma semana depois do anúncio de um acordo judicial entre as duas partes, um avanço decisivo para que um acordo de paz definitivo possa ser firmado dentro de seis meses.

Em mais de 50 anos, o conflito na Colômbia já provocou a morte de 220 mil pessoas e deixou mais de 6 milhões de refugiados.

CN/efe/lusa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA