CDC Angola em digressão pela Europa

companhia de dança contemporânea em acção (Foto: JOAQUINA BENTO/Arquivo)
companhia de dança contemporânea em acção (Foto: JOAQUINA BENTO/Arquivo)
companhia de dança contemporânea em acção (Foto: JOAQUINA BENTO/Arquivo)

A Companhia de Dança Contemporânea de Angola apresentará no Teatro Académico de Gil Vicente daquela cidade, a 13 de Novembro, a peça “Mpemba Nyi Mukundu”, no âmbito do 40º aniversário da independência de nacional e dos 725 anos de existência da Universidade de Coimbra.

Em nota de imprensa enviada nesta terça-feira à Angop, a companhia avança que aproveitando a sua estadia em Portugal apresentará igualmente de 4 a 8 do mesmo mês cinco espectáculos da peça “Solos para um Dó Maior”, a convite da Fundação José Rodrigues, na cidade do Porto.

A companhia foi fundada em 1991 e é membro do Conselho Internacional da Dança da UNESCO. Possui um historial de centenas de espectáculos apresentados em Angola e no exterior, com cerca de 25 obras originais e já actuou em mais de 13 países em todos os continentes.

A Companhia de Dança Contemporânea, que tem na bailarina e coreográfa angolana Ana Clara Guerra Marques como principal motivadora, propõe diferentes vocabulários e novas linguagens, no âmbito da pesquisa e experimentação, para a revitalização da cultura de raiz tradicional.

A partir de estudos de investigação efectuados em várias regiões de Angola, a companhia criou as peças “A Próposito de Lweji” (1991), “Uma frase qualquer… e outras (frases)” (1997), “Peças para uma sombra iniciada e outros rituais mais ou menos” (2009) e “Paisagens Propícias” (2012). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA