Cavaco só dará ‘sim’ a Costa se Parlamento der um ‘não’ a Passos

(DR)
(DR)
(DR)

O chefe de Estado, que anunciou a sua preferência por um governo com apoio parlamentar, terá de tomar uma decisão nos próximos dias.

Numa altura em que Passos Coelho se mostrou indisponível para continuar negociações em torno do PS, os olhares começam a virar-se para Belém: Cavaco Silva terá de tomar uma decisão.

Segundo o que um elemento da Casa Civil do Presidente da República adiantou ao Diário de Notícias, Cavaco, que após as eleições anunciou ter indigitado Passos Coelho para formar governo, já tem em mente os próximos passos.

Passos Coelho deverá continuar a ter ‘luz verde’ para formar executivo. O risco é o que se sabe: se as negociações não chegarem a bom porto – como cada vez mais parece ser o caso – a coligação de Direita terá de aprovar um orçamento perante um Parlamento com maioria mais à Esquerda. E só após o documento ser chumbado é que Cavaco Silva deverá avançar para a fase seguinte: permitir a Costa que forme governo.

O Presidente da República estará, porém, ainda à espera de duas condições para que, caso Passos Coelho falhe em conseguir aprovar o orçamento, possa ser o líder da segunda maior força política no Parlamento a formar governo: António Costa terá de ter um acordo à Esquerda que garanta estabilidade, com esse acordo a incluir concordância pelos compromissos internacionais já assinados por Portugal.

Certo é que Cavaco Silva ainda não anunciou os próximos passos, sendo que pode sempre recusar dar posse a um governo de Esquerda, mesmo que este conte com apoio parlamentar. Ainda assim, a mesma fonte da Casa Civil admite ao Diário de Notícias que “não acredita que o Presidente não faça isso”.

Caso fosse essa a opção de Cavaco, Portugal teria um governo de gestão até meados de 2016, altura em que poderia haver novas legislativas. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA