Carlos Silva pondera continuidade na UGT

(DR)
(DR)
(DR)

Afirmações levaram UGT a demarcar-se do secretário-geral.

Carlos Silva confirmou ao Jornal de Negócios que a marcação de uma reunião inesperada para o dia 23 está relacionada com as suas afirmações que não foram bem aceites pela UGT.

O encontro de sindicalistas foi marcado para “analisar as consequências que eventualmente sejam negativas para a coesão e unidade internas da UGT”, afirmou o secretário-geral.

“A mim cabe-me zelar por isso. E retirar nesse dia as devidas ilações que se apurarem no seio do coletivo, incluindo a minha função como secretário-geral”, acrescentou Carlos Santos, que esta segunda-feira afirmou que o ideal seria “compromisso entre coligação e PS”.

A declaração não foi bem aceite pela central sindical e levou os órgãos sociais a demarcarem-se do seu secretário-geral. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA