Canadá está de volta, diz Trudeau

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O Canadá “está de volta” ao cenário internacional, após uma década de ausência de compromissos diplomáticos – garantiu nesta terça o futuro primeiro-ministro Justin Trudeau, vencedor das eleições legislativas de segunda-feira.

“Quero dizer aos amigos deste país em todo o mundo, muitos dos quais estavam preocupados com ver que o Canadá perdeu sua generosidade e sua voz construtiva nos últimos dez anos. Tenho uma mensagem simples para vocês em nome de 35 milhões de canadenses: estamos de volta!” – declarou Trudeau à imprensa, durante um encontro com simpatizantes em Ottawa.

No governo conservador do actual primeiro-ministro, Stephen Harper, o Canadá deu uma guinada em sua tradição de país pacifista, comprometendo-se com o envio de um contingente de soldados ao Afeganistão, a participar dos ataques aéreos na Líbia e, mais recentemente, em actuar na Síria e no Iraque como parte de uma coligação internacional.

Ao mesmo tempo, pôs fim a programas tradicionais do Canadá de ajuda ao desenvolvimento, dirigidos especialmente à África e à América Latina.

No plano das políticas ambientais, o Canadá foi o primeiro país a se retirar do Protocolo de Kioto, em 2011.

Nesta terça-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, manifestou sua esperança de que o Canadá tenha um papel determinante para garantir o êxito da próxima Conferência Mundial sobre Mudança Climática (COP21). O evento acontece em Paris, de 30 de Novembro a 10 de Dezembro.

Durante o governo de Harper, vários membros do gabinete puseram abertamente em dúvida a veracidade da mudança climática, e dezenas de cientistas federais foram demitidos.

Trudeau, de 43 anos, garantiu que buscará formar “um governo que planeie políticas, olhe para os fatos e ouça os cientistas”.

O futuro primeiro-ministro canadense é filho de Pierre Trudeau, considerado o pai do Canadá moderno. Pierre morreu em 2000 e ocupou duas vezes o cargo de primeiro-ministro: entre 1968 e 1976 e de 1980 a 1984. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA