Bombardeio russo mata 36 civis em Homs, diz líder da oposição síria

Prédios danificados na cidade de Talbisseh, em Homs, no dia 30 de setembro de 2015 (Foto de Mahmoud Taha/AFP)
Prédios danificados na cidade de Talbisseh, em Homs, no dia 30 de setembro de 2015 (Foto de Mahmoud Taha/AFP)
Prédios danificados na cidade de Talbisseh, em Homs, no dia 30 de setembro de 2015 (Foto de Mahmoud Taha/AFP)

Um ataque aéreo russo lançado nesta quarta-feira na província síria de Homs (centro) matou 36 civis, informou à AFP em Nova York o líder do principal grupo de oposição daquele país.

Khaled Khola, líder da coligação nacional síria, afirmou ainda que os ataques iniciados pela Rússia têm como objectivo “manter” o regime do presidente Bashar al Assad e não de atingir os jihadistas do grupo Estado Islâmico.

“Os russos atacaram hoje o norte de Homs e mataram 36 civis inocentes em zonas que combateram e venceram os jihadistas do Estados Islâmico”, declarou Khoja.

“Todas as vítimas são civis. Nenhuma delas faz parte das forças militares. É evidente que a intervenção russa tende a sustentar o regime e a criar um clima ainda mais caótico na Síria”, acrescentou.

A Rússia lançou nesta quarta-feira seus primeiros ataques aéreos na Síria, afirmando que sua intenção é combater o terrorismo.

Segundo seu ministério da Defesa, em vinte saídas da aviação russa, foram atacados “oito alvos do grupo Estado Islâmico” na Síria. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA