Bié: MPLA defende respeito pela Constituição em Angola

Boavida Neto - Primeiro Secretário provincial do MPLA no Bié (Foto: Jilmar Enoque)
Boavida Neto - Primeiro Secretário provincial do MPLA no Bié (Foto: Jilmar Enoque)
Boavida Neto – Primeiro Secretário provincial do MPLA no Bié (Foto: Jilmar Enoque)

O primeiro secretário do MPLA no Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, defendeu nesta quinta-feira, na localidade de Chindumba, município do Cuemba, a necessidade das forças de oposição respeitarem a Constituição da República de Angola, ao invés de pretender alcançar o poder político em vias da força ou incitação da população.

Aquele dirigente que falava no acto de inauguração do Comité de Acção do Partido “CAP” na localidade de Chindumba, apelou aos Partidos Políticos da Oposição, no sentido de não instalarem o caos e à desordem nas comunidades, a fim de obterem o poder, por via da força, nas instituições eleitas pelo povo democraticamente.

Segundo ele, o respeito da Constituição de Angola deve ser de carácter obrigatório, acrescentando que, alguns partidos políticos têm sido “alimentados” por forças externas para criarem instabilidade no país, desobedecendo assim às leis angolanas.

Álvaro Manuel de Boavida Neto reafirmou ainda que, os 27 anos de guerra que o país viveu, devem de facto ser enterrados, salientando que a guerra destruiu imenso a Nação, causou mortes e deixou mutilados entre irmãos da mesma Pátria.

De acordo com o primeiro secretário do MPLA, é importante que os partidos políticos estejam interessados na melhoria de condições de vida das populações, através da construção de estradas, pontes, escolas, hospitais, água potável, fornecimento de corrente eléctrica, entre outros benefícios.

Apelou ainda aos membros do MPLA, no sentido de participarem activamente nas preparações do VII congresso do MPLA a realizar-se em 2016 em Luanda, assim como nas actividades de revitalização das estruturas de base e na mobilização de mais militantes. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA