Bié: Jovens aconselhados a frequentarem centros de formação profissional

Bié: Francisco Siku Tchivangulula - Responsável do INEFOP (Foto: Bartolomeu do Nascimento)
Bié: Francisco Siku Tchivangulula - Responsável do INEFOP (Foto: Bartolomeu do Nascimento)
Bié: Francisco Siku Tchivangulula – Responsável do INEFOP (Foto: Bartolomeu do Nascimento)

O responsável do Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFOP) no Bié, Francisco Siku Tchivangulula, aconselhou hoje, terça-feira, na cidade do Cuito, os jovens a frequentarem os centros de formação, de modo a terem uma profissão e facilitar a sua inserção no mercado de trabalho.

Em declarações à Angop, Francisco Siku Tchivangulula fez saber que actualmente 905 jovens frequentam os cinco centros de artes e ofícios e, estão a receber conhecimentos sobre bate-chapa auto, canalização, carpintaria, corte e costura, culinária, pastelaria, decoração, electricidade de baixa tensão, informática, mecânica-auto, pintura auto e serralharia.

A formação decorre nos municípios do Cuito, Andulo, Camacupa e na unidade móvel na circunscrição de Nharêa.

Lembrou que, este ano, 200 jovens formados em diversas especialidades nos centros e unidades de formação socioprofissional foram já colocados no mercado de emprego na região.

Os jovens receberam formação de curta duração, cinco meses, tendo depois beneficiado de kits de carpintaria, alvenaria e canalização para fomentar o auto-emprego.

De 1998 a presente data, a instituição já formou quatro mil 500 jovens nas especialidades de informática, carpintaria, serralharia, alvenaria, contabilidade, culinária, mecânica-auto, electricidade, electrónica e canalização. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA