Banco Alimentar contra a Fome em Cabo Verde já distribui 26.000 toneladas de alimentos em três anos

(inforpress.publ.cv)
(inforpress.publ.cv)
(inforpress.publ.cv)

O Banco Alimentar contra a Fome em Cabo Verde, criado pela Fundação Donana, já distribui 26.000 toneladas de alimentos em três anos de funcionamento, assegurou à Inforpress a sua presidente, Ana Hopffer Almada.

Segundo a responsável, desde Outubro de 2012 a esta parte, que a instituição de solidariedade social que luta contra o desperdício de produtos alimentares para depois distribuí-los de forma gratuita às pessoas carenciadas, tem distribuído cestas básicas de forma regular para famílias da ilha de Santiago e pontualmente nas ilhas do Fogo, São Vicente e Santo Antão.

A presidente da Fundação Donana e responsável pelo primeiro Banco Alimentar contra a Fome em África, explicou que a instituição tem contribuído para a luta contra a fome e as carências alimentares, visto que as cestas básicas têm sido distribuídas, bimensalmente, para 470 famílias do município da Praia e 740 em toda a ilha de Santiago, através de associações comunitárias.

“Desde a criação do Banco Alimentar já distribuímos mais de 26.000 toneladas de alimentos nesses três anos, mas é um funcionamento discreto e contínuo e vai prolongar-se no tempo, ajudando assim, às famílias a melhorarem a qualidade de vida”, frisou, esclarecendo que a instituição tem funcionado com o próprio recurso e/ou donativos de parceiros nacionais e internacionais.

Conforme Ana Hopffer Almada, o Banco Alimentar não está em todas as ilhas, justamente por causa da escassez de recursos, mesmo tendo conhecimento que as famílias têm necessidades, por isso, o objectivo é “consolidar este trabalho em Santiago, para depois levar essas acções a todas as ilhas, de forma paulatina”.

É na linha do trabalho do Banco Alimentar contra a Fome em Cabo Verde que a Fundação Donana, em parceria com a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e Escola Básica 13 de Janeiro, do Palmarejo, pertencente à Rede das Escolas parceiras da Fundação Donana para a formação em Educação para a Cidadania, promovem um conjunto de actividades para assinalar o Dia Mundial da Alimentação, que se comemora hoje, 16 de Outubro.

“No ano passado assinalamos a data em parceria com a Uni-CV, porque tem licenciaturas que dizem respeito directamente a essa matéria da problemática da alimentação, já que consideramos que é com essas acções práticas que fazemos cidadania, porque cidadania não se ensina, vive-se”, sublinhou.

Para a parte de manhã, no Campus de Uni-CV, na Cidade da Praia, está programada uma exposição de artesanato com material reciclado, elaborado pelos formandos do Curso de Artesanato e Cidadania da Fundação Donana, e entrega do produto da recolha dos alimentos feito pelos alunos e professores, para o Banco Alimentar de Cabo Verde, assim como uma demonstração sobre o valor nutritivo dos alimentos com incidência na produção de sumos naturais.

No mesmo local e no período da tarde, está agendado um “workshop” que vai abordar três temas, nomeadamente “ Papel dos bancos alimentares na luta contra a fome e as carências alimentares – caso do Banco Alimentar de Cabo Verde“, proferida por Ana Hopffer Almada, “Alimentação aaudável”, pela nutricionista Edith Pereira, e “Indústria alimentar”, pelo professor António Gomes.

O Dia Mundial de Alimentação celebra-se anualmente a 16 de Outubro e foi estabelecido em Novembro de 1979 pelos países membros da organização, durante a 20ª Conferência da Organização das Nações Unidas para a alimentação e agricultura.

Neste dia realizam-se muitas actividades, com o objectivo de alertar para a necessidade de parcerias a vários níveis, alertar para a problemática da fome, pobreza, e desnutrição no mundo, reforçar a cooperação económica e técnica entre países em desenvolvimento, promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento e encorajar a participação da população rural, na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida.

A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) divulgou o tema do Dia Mundial da Alimentação 2015: “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural”. (inforpress.publ.cv)

DR/CP

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA