Avião russo: Poderá haver sobreviventes

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Poderá haver sobreviventes no acidente de avião russo na Península do Sinai.
Um grupo de socorristas egípcios localizou os destroços do avião numa zona montanhosa, na região de Jabaliah e haverá relatos por parte das equipas de salvamento de possíveis sobreviventes, vozes provenientes dos destroços do aparelho.

Depois de atrasos causados ​​por más condições meteorológicas, o resgate começou na área de Hassana 35 quilómetros a sul da cidade costeira de Al Arish.

Um problema técnico terá estado na origem da queda do airbus da companhia russa, KogalimAvia, que se despenhou esta madrugada com 224 pessoas a bordo na Península do Sainai.

Entre os passageiros, todos de nacionalidade russa, estão sete crianças.

Fica para já afastada a possibilidade de atentado terrorista mesmo sabendo-se que o aparelho sobrevoava uma zona de conflito contra o grupo Estado islâmico.

A tripulação do avião reclamava há meses uma inspecção ao aparelho em serviço há 18 anos, alertando para problemas nos motores.

Proveniente de Sharm el Sheikh e com destino a São Petersburgo o airbus lançou um SOS, 23 minutos após a descolagem.

Um alto funcionário da autoridade de controlo do espaço aéreo, confirmou que a comunicação do voo 9268 havia sido cortada vinte minutos depois do avião ter deixado da pista.

Primeiro-ministro egípcio “deve reunir-se com os departamentos e as autoridades competentes para controlar a situação.

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou o envio de uma aeronave para ajudar nos esforços de socorro de emergência e a criação de uma comissão estadual, enquanto o Ministério Público russo abre uma investigação sobre as causas do acidente.

O Exército de Israel ofereceu ajuda ao Egito e à Rússia para apoiar nos trabalhos de resgate já que o local do acidente se situa na fronteira de Israel com o vizinho Egito que corre ao longo do Sinai. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA