Autoridades angolanas resgatam crianças em trabalhos forçados

(AP)
(AP)
(AP)

Autoridades angolanos resgataram nos últimos dois anos 380 crianças da exploração e trabalhos forçados em fazendas no sul do país.

A informação foi revelada esta segunda-feira por Abel Joaquim, director do Instituto Nacional da Criança (INAC) na província da Huíla, que adiantou terem sido entregues 200 crianças aos seus familiares, nos municípios da Chibia e Humpata, na Huíla.

“Temos estado a fazer trabalho de recuperação psicomotora das crianças, uma vez que as mesmas passaram por um processo de escravidão e sem capacidade de reacção, devido à extrema pobreza que atinge as suas famílias”, adiantou Joaquim.

Os menores foram retiradas de fazendas nas províncias do Namibe, Luanda e Bengo, mas aquele responsável não revelou que medidas foram tomadas contra os proprietários das referidas fazendas.

O director do Instituto Nacional da Criança (INAC) na província da Huíla revelou as autoridades interceptaram 19 menores em Julho e 18 em Setembro a serem transportadas para trabalhos forçados em fazendas no Namibe e na Huíla. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA