Atentado em Ancara foi um “ataque terrorista coletivo”, afirma Erdogan

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Para o presidente da Turquia, o duplo atentado suicida deste mês, em Ancara, foi um “ataque terrorista coletivo”. A pouco mais de uma semana das legislativas antecipadas, o chefe de Estado fez esta declaração na abertura de um encontro da confederação de sindicatos da Turquia (HAK-İŞ):

“Foi um ataque terrorista coletivo. O grupo Estado Islâmico, o PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) e a polícia secreta da Síria (mukhabarat) estão envolvidos. A organização terrorista PYD (uma milícia curda), do norte da Síria também está envolvida. Planearam o ataque em conjunto”, afirmou Erdogan.

Esta semana, as autoridades identificaram um dos kamikazes como sendo Yunus Emre Alagöz e divulgaram uma lista de alegados terroristas.

Yunus era irmão de Abdurrahman Alagöz, que matou 34 pessoas com uma bomba de fabricação caseira num atentado semelhante em Suruç, no mês de julho. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA