Assinatura de acordo entre Angola e África do Sul no domínio do ensino superior marca semana

Angola e África do Sul assinam acordos nos domínios do ensino Superior (Foto: Joaquina Bento)

A assinatura de um acordo entre Angola e África do Sul para a cooperação e acreditação de cursos no domínio do ensino superior marcou a semana de educação&cultura que hoje, sábado, termina.

Angola e África do Sul assinam acordos nos domínios do ensino Superior (Foto: Joaquina Bento)
Angola e África do Sul assinam acordos nos domínios do ensino Superior (Foto: Joaquina Bento)

Para o efeito, esteve em Luanda o ministro da Educação e da Formação da África do Sul, Blade Nzimande, que reuniu-se com o seu homólogo Adão do Nascimento.

Neste sentido, e na sequência do acordo, os governos de Angola e da África do Sul “vão trabalhar na via do reconhecimento mútuo dos estudos, dos cursos, dos títulos académicos e das instituições do ensino superior”.

Com distintos pontos, o acordo entre os dois países refere-se também a realização de projectos conjuntos de investigação e visitas de especialistas, peritos e académicos.

Sobre o assunto, o ministro do Ensino Superior, Adão do Nascimento, afirmou vai reforçar a parceria entre os dois países, assim como facilitar a formação de professores e troca de experiências.

Adão do Nascimento reafirmou a importância do documento para o reforço da cooperação bilateral, etapa que devia já ser cumprida em anos anteriores, a bem da colaboração na área do ensino superior entre os dois países.

Já o governante sul-africano, Blade Nzimande, defendeu a extensão da cooperação a nível do ensino superior e da investigação entre os países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), com vista ao progresso da região.

Blade Nzimande manifestou-se satisfeito pelo acordo rubricado, adiantando que o seu Governo atribui grande importância ao documento, na medida em que marca o início de uma fase de cooperação que já devia ter arrancado.

Ainda no domínio do ensino superior, a semana ficou marcada com a realização das jornadas alusivas ao 17 de Setembro, dia do patrono da Universidade Agostinho Neto (UAN), António Agostinho Neto, primeiro reitor da instituição, da criação da mesma, o 28 de Setembro, que culminou com o lançamento do livro Estudos Gerais Universitários e Angola: 50 anos – História e Memória.

O livro de cariz histórico académico que radiografa o ensino superior em Angola entre 1962 a 1975  é de autoria de antigos estudantes da Universidade de Luanda (actual Universidade Agostinho Neto).

Segundo Carlos Pereira, antigo estudante, o livro de 367 páginas ilustrado com fotografias e recortes de jornais sobre as vivencias e actividades desenvolvidas visa registar para posteridade acontecimentos, dentre os quais os que estiveram na origem do ensino universitário em Angola e os primeiros anos da sua evolução.

Culturalmente, a semana ficou marcada com as celebrações do Dia Mundial da Música. Para marcar a efeméride, o Complexo das Escolas de Artes (CEARTE), instituição afecta ao Ministério da Cultura, efectuou uma jornada destinada a assinalar a data.

Em mensagem dirigida a classe, o Ministério da Cultura avançou que a data serviu para fomentar reflexões, mudanças de comportamento e progresso na sociedade moderna, virando-se numa excelente oportunidade para as manifestações artísticas e não só, mas também para incentivar os criadores, compositores, intérpretes e todos os que apreciam as artes nas suas formas mais diversas quer seja através de palestras, conferencias mesas redondas, concertos, espectáculos, sem fins lucrativos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA