Aposta na qualidade da formação jurídica

Octávio Serra Van-Dúnem (Foto: D.R.)

O Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais (CEJES) da Universidade Agostinho Neto está apostado em colocar, regularmente, no mercado quadros “qualificados e bem preparados” para melhor enfrentarem, entre outros desafios, a competitividade, a inovação e a globalização, afirmou ontem, em Luanda, o director da instituição.

Octávio Serra Van-Dúnem (Foto: D.R.)
Octávio Serra Van-Dúnem (Foto: D.R.)

José Octávio Serra Van-Dunem, que falava ao Jornal de Angola, disse que os cursos ministrados no Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais são  orientados para dar respostas concretas às exigências e expectativas do mercado de trabalho e estão alinhados com as melhores práticas académicas e de investigação aceites  a nível internacional.

A actuação do Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais, de acordo com o director do centro, pauta-se por oferecer cursos e programas que promovam o desenvolvimento do capital humano em todas as suas vertentes, sempre alinhadas com o rigor, a qualidade e exigência das melhores academias de referência, mas com uma orientação para a prática da actividade profissional e laboral que o mercado angolano necessita.

“Se os tempos são de desafios e mudanças são também de novos paradigmas e novas oportunidades”, disse o professor universitário, defendendo que “torna-se ­essencial orientarmos a nossa actuação e estratégia de modo a estarmos preparados para enfrentarmos, de modo eficaz e muito pragmático,  temas como a produtividade, polivalência e flexibilidade”.

Para melhor enfrentar os desafios actuais e futuros, disse José Van-Dúnem, o país precisa de recursos humanos de excelência, comprometidos e com atitudes vencedoras, orientados para resultados objectivos e capazes de atingir e ultrapassar metas.

“Os recursos humanos de excelência, os quadros de grande talento de que instituições, empresas, organizações e sociedades tanto procuram e anseiam estão nas Universidades, na Academia”, assegurou José Van-Dunem.

As acções formativas no  Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais, de acordo com o director, estão em linha com o Plano Nacional de Formação de Quadros e pautam por uma actuação comprometida com o rigor, a qualidade e a relevância académica.

“O nosso propósito é o de formar alunos de excelência, bem preparados e motivados, quadros que possam ser referência e relevantes em qualquer parte do mundo”, sublinhou José Van-Dunem.

O Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais actua  no segmento da formação diferenciada, em pós graduações, especialização e mestrado e, a esse nível, “procura dotar os estudantes de instrumentos de conhecimento que lhes permita levar valor acrescentado e diferenciado para o mercado e para a sociedade”, sublinhou o académico.

O quadro de professores do Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais da UAN é constituido por especialistas angolanos e estrangeiros, com competências ­reconhecidas nas suas áreas de actuação. O acesso ao Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais é reservado a licenciados.

Recentemente o Centro de Estudos Jurídicos, Económicos e Sociais da Faculdade de Direito da  Universidade Agostinho Neto  outorgou 73 diplomas a igual número de estudantes, que concluíram com êxito os cursos de  mestrado e pós- graduação em Direito e Gestão de Empresas, Mercados Financeiros, Direito das Sociedades, Compliance e Combate ao Branqueamento de Capitais, Previdência Social e Pesquisa Empírica em Direito das Sociedades. (jornaldeangola.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA