Anúncio da existência de mais de cinco milhões de alunos no ensino primário marca semana

Alunos da Escola do Ensino Primário nº 2009 Victória do Povo (Foto: Gaspar dos Santos/Arquivo)
Alunos da Escola do Ensino Primário nº 2009 Victória do Povo (Foto: Gaspar dos Santos/Arquivo)
Alunos da Escola do Ensino Primário nº 2009 Victória do Povo (Foto: Gaspar dos Santos/Arquivo)

O anúncio do Executivo angolano da existência de 5 milhões e 100 mil alunos no ensino primário, o que representa 112,2 por cento da meta estabelecida para o ano de 2015, marcou a semana de educação&cultura que hoje, sábado, termina.

Os dados constam na mensagem sobre o Estado Nação lida pelo Vice-Presidente da República, Manuel Domingos Vicente, em representação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, no âmbito da abertura da sessão solene da quarta sessão legislativa da terceira legislatura.

Segundo os dados, no ensino secundário, no I ciclo, o número é de um milhão 82 mil e 800 alunos, mais 16 por cento do que em 2014, e no II ciclo o número é de 621 mil e 700 alunos.

Já ao nível do ensino superior, o número de estudantes matriculados situou-se em 203 mil 888, representando um aumento de 39,6 por cento em termos homólogos, justificado, em grande medida, pela entrada em funcionamento de novos cursos mais consentâneos com as necessidades de desenvolvimento do país.

Ainda no domínio educativo, fez manchete ao longo da semana a informação difundida pelo ministro Pinda Simão segundo a qual o Executivo Angolano gasta anualmente 91 mil kwanzas por cada aluno do ensino secundário.

Em declarações à imprensa a saída da reunião da Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros, Pinda Simão adiantou que este valor advém dos gastos para com o ensino gratuito. Em Angola o ensino primário e secundário público são gratuitos para todos os alunos.

Culturalmente a semana ficou marcada com o anuncio da assinatura de um contrato de representação recíproca entre a União Nacional dos Artistas e Compositores-Sociedade de Autores (UNAC-SA) e a Sociedade de Autores e Compositores da Venezuela ( SACVEN).

Já na vertente teatral foi destaque na media a informação divulgada pelo Instituto Superior de Arte (ISART) sobre a realização, no período de 21 a 24 do corrente mês, em Luanda, do 1º Festival de teatro denominado “Ribalta-Isart”, numa organização do departamento de teatro da referida instituição.

A actividade visa a criação de um espaço dentro do campo artístico-pedagógico, que propicie a criatividade e incentive a investigação artístico-histórica e científica.

A promoção das raízes culturais angolanas, transformadas num contexto de aprendizagem, a divulgação dos trabalhos práticos dos estudantes, bem como o exercício de criação, constam dos objectivos do festival. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA