Angola/Botswana: PR angolano defende diversificação das respectivas economias

PR José Eduardo dos Santos nas conversações Angola Botswana (Foto: Francisco Miúdo)
PR José Eduardo dos Santos nas conversações Angola Botswana (Foto: Francisco Miúdo)
PR José Eduardo dos Santos nas conversações Angola Botswana (Foto: Francisco Miúdo)

O presidente angolano, José Eduardo dos Santos, defendeu nesta terça-feira, em Luanda, que o contexto actual vivido por Angola e Botswana, em virtude da situação da crise internacional, devem adoptar políticas idênticas com vista à diversificação das respectivas economias.

“Há, por conseguinte, a necessidade de se privilegiar a cooperação sul-sul, por forma a encontrarmos nas potencialidades humanas e materiais existentes nos nossos países, a solução para fazer face às dificuldades actuais”, comentou o Chefe de Estado angolano, quando discursa em companhia do seu homólogo do Botswana que está em Angola em visita oficial de trabalho, discursava na reunião ministerial dos dois países.

Por outro lado, disse ainda o Presidente José Eduardo dos Santos “os países da região austral , integrados na SADC estão a edificar estados democráticos e de direitos, realizam periodicamente eleições gerais, livres e justas e procuram respeitar os princípios fundamentais que devem reger as democracias.

“Esta idoniedade de princípios entre os nossos povos e países facilitam também o diálogo, a solidariedade e a cooperação a nível político e diplomático”, pontualizou o estadista angolano.

Defendeu também que os dois países devem igualmente conjugar os seus esforços no sentido de se preservar a situação de paz, estabilidade política e segurança que a região austral vive actualmente, tendo em conta que este é o principal garante de condições para o desenvolvimento.

“Daí o nosso empenho, em buscarmos as melhores vias de prevenção, gestão e resolução de diferendos e conflitos, em África, em especial na África Central e na Região dos Grandes Lagos, na perspectiva de criarmos condições que propiciem o progresso e o bem-estar dos nossos povos”, sublinhou.

Deste modo, de acordo com o líder angolano os dois países devem fazer as concertações necessárias e conjugar esforços para combater o terrorismo, a imigração ilegal, o tráfico de armas, de narcóticos, seres humanos e de espécies biológicas a ameaçadas de extinção, bem como a destruição dos eco-sistemas e a degradação ambiental de um modo geral.

“Urge que os nossos países adoptem um plano de acção com prazos e metas bem definidas com vista à troca de conhecimentos e de experiência e ao estudo das potencialidades existentes de interesse comum, pelo que se torna imprescindível a realização da reunião da Comissão Bilateral”, acrescentou.

Angola e Botswana mantêm relações diplomáticas desde 1975, que resultou na assinatura do Acordo Geral de Cooperação, em Fevereiro de 2006. Ambos os países são membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA