Angola Cables instala réplica de servidores raiz de internet

Angola Cables (DR)
Angola Cables (DR)
Angola Cables (DR)

Angola Cables e a PCH concluíram a instalação de uma réplica de servidores  raiz em Angola do tipo D & E Root Servers.

A referida acção, cuja conclusão aconteceu na primeira semana de Outubro, foi possível na base de um acordo entre a Packet Clearing House e a Angola Cables que permitiu  a instalação, localmente, de duas cópias do Root Server (Servidor Raiz).

A Angola Cables aderiu ao projecto “Anycast Root Server” que visa aumentar o número de réplicas de servidores de raiz na região africana.  Um Servidor Raiz (Root Name Server) destina-se à zona raiz do DNS (Domain Name System) e a sua função é responder diretamente às requisições de registos da zona raiz e responder a outras requisições retornando uma lista dos servidores para o domínio de topo apropriado.

O D & E Root vai beneficiar todos os operadores ligados ao Angonix bem como usuários finais em Angola, já que vai fornecer referências para todos os Top Level Domain “Domínios de Nível Superior”. Isto inclui domínios de nível superior genéricos como .com, .net, .org, .fr, e outros.

Segundo Darwin da Costa, gestor do projecto, “o objetivo destes servidores de raiz é traduzir endereços IP´s para extensões correctas e vice-versa. Nessa conformidade, a angariação de mais anycasts root servers para Angola deverá ser vista como um bem necessário para a comunidade e seus operadores”.

Acrescentou que “no mundo existem 13 servidores de raiz e os mesmos são geridos por diferentes entidades. Angola tem neste momento três destes servidores, nomeadamente, o D, L e o F Root Server (implementado pela APPSI). Olhando para a África do Sul, enquanto uma das potências a nível de telecomunicações na região, podemos ver que já conta com 11 implementações deste género”.

Para a PCH este aglomerado de servidores trará aos utilizadores angolanos de internet benefícios imediatos no que diz respeito à performance dos processos de resolução dos domínios, onde as transacções de DNS que outrora incorriam a grandes latências pela distância percorrida nos cabos, passa a ser efectuada localmente no Angonix. “Não podemos deixar de agradecer à equipa da Angola Cables, por todo o apoio prestado”, expressou o representante da PCH.

Sobre a Angola Cables

A Angola Cables é uma empresa criada em 2009 por 5 dos principais operadores de telecomunicações de Angola, sendo que a principal actividade da empresa é a gestão das comunicações internacionais entre Angola e o resto do Mundo, através de cabos submarinos de fibra óptica. A sua actividade visa suportar o desenvolvimento do sector das telecomunicações em Angola e em África, bem como garantir aos operadores nacionais ligações internacionais de elevada qualidade e ainda fornecer interligação entre os operadores da região, assim como entre eles e o mundo. (artigo enviado à nossa redacção com pedido de publicação)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA