Angola acolhe reunião do Comité dos Governadores dos Bancos Centrais da SADC

BNA (Foto: Jorge Monteiro/PA)
BNA (Foto: Jorge Monteiro/PA)
BNA (Foto: Jorge Monteiro/PA)

Angola acolhe, de 28 a 30 de Outubro, em Luanda, a 41.ª Reunião do Comité dos Governadores dos Bancos Centrais da SADC (CCBG), sendo os dois primeiros dias reservados a encontros técnicos, e o último destina-se a conclusões, indica uma nota de imprensa.

De acordo com o documento, a reunião irá centrar-se na estreita cooperação entre os bancos centrais nas áreas de política monetária, supervisão bancária, mercados monetários e de capitais, relações financeiras internacionais, sistemas de pagamento, compensação e liquidação, formação, sistemas de informação e branqueamento de capitais.

O CCBG reúne-se duas vezes por ano, em Abril e Setembro respectivamente, sendo a presidência permanente do Comité, assegurada pelo Governador do Reserve Bank da África do Sul (SARB).

O Comité dos Governadores dos Bancos Centrais da SADC (CCBG) existe desde 1995. A sua criação obedeceu à necessidade de uma estrutura especializada na promoção e no alcance de uma estreita cooperação entre os bancos centrais da África austral.

De lá para cá o CCBG tem vindo a desenvolver um conjunto de actividades no âmbito de alguns projectos e iniciativas em que se ressaltam o desenvolvimento de uma base de dados de estatísticas monetárias e financeiras; o desenvolvimento de um banco de informação sobre as estruturas e políticas dos bancos centrais e os mercados financeiros nos países da SADC; bem como o desenvolvimento dos sistemas de pagamento, compensação e liquidação para os países da SADC.

Entre as actividades desenvolvidas pelo Comité destacam-se ainda a repatriação de notas e moedas entre os países da SADC; o impacto dos controlos cambiais sobre fluxos transfronteiriços de mercadorias, serviços e capitais; a coordenação da formação dos quadros dos bancos centrais da SADC; quadros legais e operacionais dos bancos centrais da SADC; cooperação no domínio das tecnologias de informação e comunicação; cooperação na área dos serviços de protecção; cooperação na área de supervisão bancária, assim como a convergência macroeconómica. (expansao.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA