Actividade de táxi volta a normalidade em Luanda

Manuel Faustino- Presidente da Associação dos Taxistas (Foto: Angop)
Manuel Faustino- Presidente da Associação dos Taxistas (Foto: Angop)
Manuel Faustino- Presidente da Associação dos Taxistas (Foto: Angop)

A actividade de táxi ( candongueiro) voltou hoje, terça-feira, a normalidade, depois de no dia anterior ter registado uma parcial paralisação, devido aos protestos dos taxistas que não concordam com os locais de paragens estabelecidas pelas administrações municipais e distritais.

O porta-voz do comando provincial da corporação, inspector-chefe Mateus Rodrigues, em declarações à Angop, disse que os 148 cidadãos, taxistas e cobradores, que vão hoje a julgamento no Tribunal de Polícia são acusados de ter causado a destruição de viaturas, ferimentos a passageiros e distúrbios na via pública.

Entretanto o presidente da Associação dos Taxistas de Luanda (ATL) anunciou a realização, ainda esta semana de uma ronda de conversações com o Governo Provincial de Luanda (GPL), Polícia Nacional e Ministério das Finanças.

“ Os pontos principais a serem debatidos estarão relacionados com as novas paragens criadas com as novas paragens estabelecidas pelo Governo Provincial de Luanda, nos diversos municípios e distritos, a cobrança de multa avultadas e a chamada gasosa por parte de efectivos da Unidade de Transito de Luanda e a questão da actual tarifa de cem kwanzas”, esclareceu.

Por este facto, Manuel Faustino reiterou aos taxistas que esperem pela orientação das autoridades, para algum acerto em relação aos assuntos na mesa, pois a ATL é o único interlocutor válido junto do Governo Provincial de Luanda (GPL).

Acrescentou que todos os filiados deverão manter a calma, pois as leis no país devem ser cumpridas e as forças policiais estão a cumprir com o seu papel e os infractores responderão criminalmente.

Em Luanda estão licenciados mais de 14 mil táxis (azul e branco). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA