Abertura dos mercados: Bolsas em queda e petróleo abaixo dos 49 dólares

(jornaldenegocios.pt)
(jornaldenegocios.pt)
(jornaldenegocios.pt)

As praças europeias abriram esta manhã em queda, num dia em que os investidores aguardam com expectativa o resultado da reunião de política monetária em Malta e o discurso do presidente do Banco Central Europeu.

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,14% para 5.339,36 pontos

Stoxx 600 cai 0,22% para 361,86 pontos
Nikkei recua 0,64% para 18.435,87 pontos

A “Yield” 10 anos de Portugal soma 1,2 pontos base, para 2,460%

Euro recua 0,18% para 1,1319 dólares

Petróleo avança 0,48% para 48,08 dólares por barril em Londres


Bolsas europeias em queda enquanto esperam por Draghi

As bolsas europeias seguem em queda, num dia em que os investidores aguardam com expectativa o resultado da reunião Banco Central Europeu em Malta e, especialmente, pelo discurso do presidente da instituição europeia, Mario Draghi. A expectativa é de uma manutenção das taxas de juro, sendo que a reunião terá em cima da mesa um ‘mix’ de sinais económicos domésticos, uma incerteza sobre o ‘outlook’ internacional e opiniões divergentes quanto às medidas a adoptar para combater o recuo da inflação, escreve a Bloomberg esta quinta-feira, 22 de Outubro. Hoje a marcar a sessão estão também os resultados de algumas empresas de peso, entre elas a Daimer AG, a Orange SA e a Roche Holding.

Neste contexto, o Stoxx 600 recua 0,22% para 361,86 pontos, o espanhol IBEX cai 0,29% para 10.127,70 pontos e o germânico DAX perde 0,14% para 10.224,23 pontos. A contrariar a tendência está o AEX de Amesterdão, que avança 0,16% para 450,52 pontos.

A bolsa nacional segue em linha com as principais praças do Velho Continente, e recua 0,14% para 5.339,36 pontos. Com sete cotadas em alta, sete em queda e quatro inalteradas, o princípal índice nacional está a ser pressionado pelo BCP, pela EDP Renováveis e pela EDP.

 

Juros da dívida a 10 anos

Os juros da dívida soberana portuguesa a 10 anos sobem 1,2 pontos base, para 2,460%, seguindo a tendência da “yield” de Espanha, que avança também 1,2 pontos base para 1,759%. Já os juros da dívida alemã avançam 0,6 pontos base para 0,574%.

Euro à espera do discurso de Draghi

A moeda única recua esta manhã 0,18% para 1,1319 num dia em que os investidores aguardam com expectativa o discurso desta quinta-feira de Mário Draghi, presidente o Banco Central Europeu, refreando tomadas de fortes de posição. “As pessoas estão a evitar tomar grandes posições”, diz Sam Tuck, analista do ANZ Bank, citado pela Bloomberg. “A base é de que o Banco Central Europeu está preparado para fazer o que for necessário e o mercado procura um reiterar desse compromisso”, acrescentou.

Petróleo negoceia abaixo dos 49 dólares

O Brent de Londres, referência para o mercado europeu, está a negociar nos 48,08 dólares, com uma valorização de 0,48%. Já o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, sobe 0,53% para 45,44 dólares. Os preços da matéria-prima mantém-se abaixo dos 50 dólares, à medida em que o mercado assiste a uma manutenção do excesso de oferta. Dados das autoridades norte-americanas apontaram para um aumento em 8,03 milhões de barris na semana passada, o maior avanço desde Abril, escreve a Bloomberg. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) continua também a produzir acima da sua quota. A Venezuela, cuja economia é muito dependente do petróleo e que tem alertado a OPEP para a necessidade de reduzir a produção de forma a impulsionar os preços, propôs a realização de um encontro mundial entre os líderes dos países que integram a OPEP e de outras nações produtoras da matéria-prima.

Ouro com avanço ligeiro

A matéria-prima regista um avanço ligeiro de 0,12% para 1.168,61 dólares, à medida que os reguladores norte-americanos se prepararam para aumentar as taxas de juro e os receios em torno da inflação diminuem gradualmente. Enquanto a inflação está abaixo dos objectivos da Reserva Federal norte-americana – o que pode complicar a decisão de aumentar as taxas de juro -, a queda dos preços faz recuar o investimento na matéria-prima, explica a Bloomberg. “A recuperação do ouro está a diminuir face à especulação de que os preços baixos na matéria-prima mantenham a inflação baixa”, referem os analistas do Australia& New Zealand banking Group, acrescentando que o ouro é tipicamente visto como uma defesa contra a inflação, acrescentaram estes analistas.

Destaques do dia
BCE deve reforçar compras de activos, mas só em Dezembro
O banco central estará reunido esta quinta-feira, com a inflação debaixo de olho. A queda dos preços deverá levar Mario Draghi a reforçar a “bazuca”, tal como já o admitiu, mas não nesta reunião, dizem os analistas. Mas poderá estar a fazer “bluff”?

CaixaBI eleva avaliação da Semapa para 17,10 eurosO CaixaBI reviu a avaliação da Semapa, sobretudo para incorporar as novas estimativas para a Portucel. O novo preço-alvo confere às acções um potencial de subida superior a 40%.

Bancos vão ter de garantir liquidez nas obrigações de retalhoAs Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV) já têm um diploma que regula a emissão deste novo produto de poupança destinado a pequenos investidores. Mas não se sabem ainda as taxas.

Recuos na austeridade aumentam incerteza na dívidaCom o cenário de uma coligação de esquerda a ganhar força, cresce a ansiedade no mercado de dívida, devido ao receio de alívio na austeridade. Os investidores deverão “odiar a ideia”, dizem os analistas. E o risco do país está a subir.

Jorge Tomé investe 25 mil euros em acções do Banif
O presidente executivo do Banif comprou mais de oito milhões de acções do banco na quarta-feira, tendo investido cerca de 25 mil euros.

CaixaBI: Lucros da Nos terão aumentado 15% no terceiro trimestre
O banco de investimento espera que as receitas da operadora portuguesa tenham subido 3,5%, em relação ao mesmo trimestre do ano passado, para 360,1 milhões de euros, e que o EBITDA tenha crescido 4,8%.

CaixaBI: Lucros da EDP deverão ter recuado 11% nos primeiros nove meses – A contribuir para este recuo estão os efeitos cambiais do real. Já o EBITDA deverá ter avançado 7% com o impacto positivo das renováveis e da venda da central de Pecém no Brasil.

O que vai acontecer hoje

BCE. O Presidente do BCE, Mario Draghi, apresenta-se em conferência de imprensa, após mais uma reunião de política monetária.

Bankinter. Divulga os resultados relativos ao terceiro trimestre.

Microsoft. Divulga os resultados relativos ao terceiro trimestre.

Amazon. Divulga os resultados relativos ao terceiro trimestre.

AT&T. Divulga os resultados relativos ao terceiro trimestre.

EUA. Novo pedidos de subsídio de desemprego, na semana terminada a 17 de Setembro [anterior: 255 mil].

Zona Euro. O Eurostat divulga o índice de confiança dos consumidores, relativo a Outubro [anterior: -7,1 pontos ; estimativa: -7,4 pontos]. (jornaldenegocios.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA