Zaire: Mais de 20 mil jovens com emprego garantido

ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Angop)

Soyo- Mais de 20 mil jovens da província do Zaire deverão ser enquadrados, nos próximos dois anos, nos mais diversos projectos de impacto social e econômico na região, no âmbito do programa do governo de fomento ao emprego.

ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Angop)
ZAIRE:GOVERNADOR, JOSÉ JOANES ANDRÉ (Foto: Angop)

A garantia foi dada segunda-feira à Angop, na cidade do Soyo, pelo governador provincial, José Joanes André, no final de uma palestra que versou sobre “novas oportunidades de emprego e formação profissional”, dirigida a jovens.

De acordo com Joanes André, o seu governo está atento aos problemas dos cidadãos, sobretudo aqueles que por imperativo da queda do preço do petróleo no mercado mundial foram dispensados por algumas empresas que operam no ramo petrolífero na região.

“Estamos atentos aos problemas dos nossos munícipes, dai que promovemos este encontro para anunciarmos outras oportunidades de emprego fora do sector petrolífero”, acrescentou.

O governante assegurou que as novas obras estruturantes em curso, nomeadamente da central do ciclo combinado e refinaria do Soyo, assim como das centralidades habitacionais em forja vão proporcionar milhares de empregos aos munícipes locais.

“Só para terem uma ideia, o ciclo combinado do Soyo vai empregar cerca de 14 mil jovens, nesta fase de construção da central, subestações e suas linhas de transporte, entre outros serviços”, enfatizou.

Quanto às obras das centralidades, cujo início está previsto para o último trimestre do corrente ano, o governador disse que tais projectos vão admitir cerca de três mil cidadãos.

A construção da refinaria de petróleos do Soyo, por sua vez, criará um universo de dois mil empregos, segundo ainda o governador.

Para o efeito, disse que o governo trabalha na capacitação técnico-profissional dos jovens para encararem com optimismo e maior segurança o seu enquadramento laboral.

“O que nós pretendemos é que após a conclusão destas grandes obras, os jovens se sintam devidamente capacitados nas diferentes áreas técnico-profissionais para continuarem a prestar os seus serviços”, reforçou.

Aconselhou os participantes a procurarem oportunidades de trabalho fora do ramo petrolífero, dadas as ofertas que se abrem nos demais sectores da actividade económica e produtiva na província.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA