Zaire: Elisabeth Frank pede maior responsabilidade aos novos efectivos da polícia nacional

Conselheira do comandante-geral da Polícia Nacional, comissária -chefe Elisabeth Rank Frank (Angop/arquivo)
Conselheira do comandante-geral da Polícia Nacional, comissária -chefe Elisabeth Rank Frank (Angop/arquivo)
Conselheira do comandante-geral da Polícia Nacional, comissária -chefe Elisabeth Rank Frank (Angop/arquivo)

A conselheira do comandante-geral da Polícia Nacional, comissária -chefe Elisabeth Rank Frank, apelou nesta terça-feira, na localidade de Nzau-Évua, município de Mbanza Congo, província do Zaire, maior responsabilidade e espírito de entrega aos novos efectivos que ingressaram na corporação.

Em declarações à imprensa após visita de algumas horas ao centro de instrução de Nzau-Évua, a alta patente da polícia nacional disse que a sua deslocação ao Zaire visou transmitir a sua experiência aos futuros agentes da corporação, com maior incidência para a mulher polícia.

Segundo disse, os futuros agentes devem encarar a profissão com muita determinação e espirito de missão contribuindo para a consolidação da paz e da democracia, assim como na preservação das vitórias alcançadas.

Sem avançar o número de novos efectivos admitidos na corporação em todo o território nacional, a comissária-chefe considerou ser a primeira vez que o Comando-geral da Polícia Nacional é reforçado com uma cifra elevada de mulheres polícia.

“Transmitimos à nova mulher polícia, os direitos e deveres que devem observar durante a sua actividade”, enfatizou.

O centro de instrução de Nzau-Evua conta actualmente com 291 instruendos da polícia nacional, dos quais 79 do sexo feminino. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA