Volta a Angola em Bicileta

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, discursando. (Foto: Justino Makaba)
O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, discursando. (Foto: Justino Makaba)
O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, discursando.
(Foto: Justino Makaba)

A Federação Angolana de Ciclismo (FACI) procedeu segunda-feira, em Luanda, a apresentação oficial da primeira edição da prova, de carácter internacional, “Volta Angola em Bicicleta”, a decorrer de 7 a 18 de Outubro deste ano em várias províncias do país.

O acto de apresentação foi orientado pelo presidente da FACI, Diógenes de Oliveira, na presença do ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, na Galeria dos Desportos, no Complexo da Cidadela.

A prova vai percorrer oito províncias em dez etapas, totalizando mil 177 quilómetros e enquadra-se nas comemorações do 40º aniversário da Independência Nacional, que se assinala a 11 de Novembro.

A tradicional foto de família, em nome do Ciclismo. (Foto: Justino Makaba)
A tradicional foto de família, em nome do Ciclismo.
(Foto: Justino Makaba)

Com objectivo de promover e desenvolver o ciclismo no país, a competição terá a participação de seis equipas nacionais e sete estrangeiras, envolvendo 98 ciclistas. A Volta Angola integrará o calendário anual da FACI.

De Angola estarão as equipas do Sport Luanda e Benfica, Santos FC, Hotel Luso, Jair Transportes, Nocebo do Huambo e a selecção de esperanças.

Portugal, França, Cabo Verde, São Tome e Príncipe, Moçambique, República Democrática do Congo e África do Sul são os países que participarão na prova, cujo ponto de partida será a província do Bié, devendo passar por Huambo, Benguela, Cuanza Sul, Malanje, Uíge e tem como meta Luanda.

A partir da esquerda: Mário Rosa (Comité Olímpico); Diógenes de Oliveira (FACI), Gonçalves Muandumba (ministro); Leonel da Rocha (Para Olímpicos e Justiniano Araújo (FACI). (Foto: Justino Makaba)
A partir da esquerda: Mário Rosa (Comité Olímpico); Diógenes de Oliveira (FACI), Gonçalves Muandumba (ministro); Leonel da Rocha (Para Olímpicos e Justiniano Araújo (FACI).
(Foto: Justino Makaba)

De acordo com a organização, as delegações estrangeiras começam a chegar ao país a partir do dia 2 de Outubro.

Na ocasião, o ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, enalteceu o engajamento da FACI e seus parceiros no sentido de tornarem possível a realização desta competição de carácter internacional.

Disse que a competição terá apoio do governo, para que se possa expandir a prova em todo o território nacional.

“A internacionalização desta prova faz pensar que os ganhos da independência e da paz permitiram trazer desenvolvimento e progresso no país e o ciclismo está em bom caminho”, disse.

Presenciaram ainda o acto, entre outras individualidades, o secretário de Estado dos Desportos, Albino da Conceição, o presidente do Comité Paralímpico Angolano (CPA), Leonel da Rocha Pinto, e o vice-presidente do Comité Olímpico Angolano (COA), Mário Rosa. (portalangop.ao)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA