“Vamos ver o que é mais forte: o ego de Sócrates ou o amor ao PS”

(DR)
(DR)
(DR)

Marques Mendes está certo de que Sócrates não tardará em dar entrevistas, o que ofuscará António Costa.

A saída de José Sócrates da prisão de Évora vai prejudicar António Costa e a campanha socialista. A convicção é de Luís Marques Mendes, confiante de que o ex-primeiro-ministro não tardará em dar entrevistas, ofuscando o secretário-geral do PS.

“A partir de agora”, entende o comentador, “vai começar uma especulação em torno de António Costa (sobre se irá ou não visitar Sócrates)”, além de que o “ruído será ampliado pela romarias de visitas” à habitação onde está em prisão domiciliária com vigilância policial.

No ‘Jornal da Noite’ da SIC, o ex-líder do PSD disse acreditar que “tudo o que seja ruído em torno de uma figura forte do PS ofusca António Costa”. Mas o maior risco reside na possibilidade de Sócrates dar entrevistas a partir de casa.

“Se o fizer até ao dia 4 de outubro [data das eleições legislativas], vai prejudicar Costa. É inevitável”, frisou, justificando: “A campanha está tão empatada que Costa precisa de ter todo o tempo do mundo para passar a sua mensagem”.

Ainda no entender do social-democrata, “nas próximas semanas, vamos ver o que é mais forte: se é o seu ego – e ele [Sócrates] tem um ego grande – ou se é o seu amor ao PS”. E Marques Mendes acredita que “Sócrates não vai resistir”.

A sustentar a sua convicção está a crença de que “relação entre ambos é do pior possível. Os nomes feios que ele chama a Costa são o pão nosso de cada dia”. (noticiasaominuto.com)

por Goreti Pera

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA