Uganda: Opositor põe em causa eleições mal organizadas

BANDEIRA DO UGANDA (Foto: Angop)

Kampala – Kizza Besigye, um dos principais opositores ao presidente ugandês, Yoweri Museveni, considerou quinta-feira que o Uganda está numa encruzilhada e risca-se a entrar num caos, se as eleições de 2016 não forem revistas, para as considerar incontestáveis.

BANDEIRA DO UGANDA (Foto: Angop)
BANDEIRA DO UGANDA (Foto: Angop)

Besigye, antigo médico e aliado de Museveni, já enfrentou o actual presidente em três presidenciais.

Vencido em 2001, 2006 e 2011, Kizza Besigye, encarna a oposição ao chefe de Estado, tinha dito que não se apresentava por julgar impossível a organização de eleições livres, justas e credíveis no Uganda, escreve  Amy Fallon para a AFP.

Mas quarta-feira, o seu partido, o Fórum para a Mudança Democrática (FDC – sigla em inglês), preferiu o concorrente de Besigye, o ex-general Mugisha Muntu, para vestir as cores da formação política no próximo ano para enfrentar de novo Museveni.

Enquanto isso, Museveni de 71 anos, foi designado candidato do seu partido, o Movimento Nacional de Resistência (NRM) – antiga rebelião que chegou ao poder em  1986, (poder) do qual nunca mais deixou. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA