Título à vista

Recreativo do Libolo (Foto: Angop)

A 28ª jornada pode consagrar hoje à tarde, o Recreativo do Libolo, como campeão do Girabola 2015. A equipa de Calulo precisa de uma vitória para conquistar o quarto título, na sua ainda curta presença na prova maior do futebol nacional.

Recreativo do Libolo (Foto: Angop)
Recreativo do Libolo (Foto: Angop)

O Recreativo do Libolo defronta o confrade da Caála, no jogo de maior destaque da antepenúltima jornada do Girabola, que se disputa hoje. Em caso de vitória do tricampeão nacional, fecha-se a discussão do título, pois outro resultado, ou seja, uma derrota dos libolenses pode reacender a luta ainda que no plano teórico.

A vitória polémica, arrancada no jogo com o Benfica de Luanda na última jornada, deixou o Recreativo do Libolo com as mãos na taça. E espera-se, que a partida desta tarde em Calulo seja o da consagração, deve ser a última em casa e diante dos seus adeptos, com os quais tem o Libolo o dever de festejar.

As previsões indicam para uma vitória do campeão em título, na partida desta tarde e no Campeonato Nacional, ultrapassados os principais obstáculos, entenda-se adversários. Uma derrota em Luanda,  frente ao Benfica  arrastava a decisão para as duas últimas jornadas, mas o Libolo com todas as forças de que dispôs, bateu o Benfica e sentenciou em princípio a discussão do ceptro.

Só uma transcendência miraculosa pode retirar o título ao Recreativo do Libolo, mas enquanto isso, a formação do clube presidido por Rui Campos já pode encomendar as faixas de campeão.

A situação classificativa do Recreativo da Caála é estável, ocupa a oitava posição com 32 pontos, tem mais dois jogos para somar pontos que lhe garantam toda a tranquilidade do mundo. O certo, no entanto, é que são remotas as possibilidades da formação do Huambo disputar para ano a segunda divisão. A equipa do Huambo está em melhores condições do que os seus adversários directos.

É natural, por isso, que não se espere ver uma equipa a jogar por tudo ou nada, hoje. Emocionalmente, o Caála sabe que existem mais duas jornadas, suficientes para selar a questão da permanência.

Noutra partida, com algum interesse, o 1º de Agosto recebe o Progresso da Luanda Sul, com obrigação de vencer para acreditar nos deuses. É a alternativa que resta aos militares.

Na jornada passada, os militares arrancaram uma apertada vitória sobre o Atlético Sport Aviação (ASA), diga-se com a bênção do árbitro. Os aviadores viram anulado inexplicadamente um golo.

É um jogo complicado para o 1º de Agosto, dado que o Progresso da Lunda Sul cumpriu com o seu papel, que pode no entanto não condizer com os investimentos feitos pela  direcção. Contudo, para uma equipa estreante no Girabola, os lundas fizeram o que lhes competia.

As cinco primeiras equipas do Girabola 2015 têm maior expressão competitiva no Girabola, talvez, maiores investimentos (com excepção do Benfica de Luanda). Ser sexto colocado é por isso, um lugar de honra para uma equipa que se inicia nessa prova. (jornaldosdesportos.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA