Tailândia prende segundo suspeito relacionado a atentado de Banguecoque

Mulher acende uma vela no templo de Erawan, duas semanas depois do atentado (Foto de Nicolas Asfouri/AFP)
Mulher acende uma vela no templo de Erawan, duas semanas depois do atentado (Foto de Nicolas Asfouri/AFP)
Mulher acende uma vela no templo de Erawan, duas semanas depois do atentado (Foto de Nicolas Asfouri/AFP)

Um segundo suspeito relacionado ao atentado de Banguecoque foi detido na Tailândia, anunciou o primeiro-ministro Prayut Chan-O-Cha, 15 dias depois de um ataque sem precedentes na capital do país, que deixou 20 mortos.

O homem, um estrangeiro, “foi detido no posto de fronteira de Sa Kaeo”, perto do Camboja, anunciou o general Prayut Chan-O-Cha, que o chamou de “suspeito de primeira ordem” e citou a possibilidade de ser o indivíduo que detonou a bomba.

O atentado de 17 de Agosto também deixou 120 feridos em um templo hinduísta muito frequentado por turistas chineses. O santuário fica em pleno centro de Banguecoque.

Quatro pessoas são procuradas como parte da investigação. No sábado, um primeiro suspeito, um estrangeiro que viajava com passaporte turco provavelmente falso, foi detido em Banguecoque.

O atentado não foi reivindicado por nenhum grupo e prossegue o mistério sobre as motivações e a identidade dos autores.

As hipóteses incluem um grupo de traficantes de passaportes falsos, terrorismo internacional ou opositores à junta militar. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA