Sítios históricos do Cunene serão reabilitados em 2016

JOSÉ NASCIMENTO VEYALENGE, VICE-GOVERNADOR PROVINCIAL PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL (foto: Angop

Ondjiva- O governo do Cunene projecta para 2016 o inicio do processo de reabilitação e melhoria dos sítios e monumentos históricos da província, anunciou hoje, segunda-feira, em Ondjiva, o vice-governador para o sector Social e Político, José Nascimento Veyalenge.

JOSÉ NASCIMENTO VEYALENGE, VICE-GOVERNADOR PROVINCIAL PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL (foto: Angop
JOSÉ NASCIMENTO VEYALENGE, VICE-GOVERNADOR PROVINCIAL PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL (foto: Angop

Em declarações à Angop a propósito dos 111 anos da Batalha Vau do Pembe, o responsável sublinhou que é momento já se dá mais atenção aos locais que simbolizam e testemunham a história do país e em particular do Cunene, tendo em conta à sua valorização.

José Veyalenge apontou como prioridades os monumentos Vau do Pembe, do Mufilo, Ombala Grande do Humbe e Ombala Grande de Ombadja, encorajando a nova geração a conhecer os sítios e monumentos históricos.

O Cunene conta com sete monumentos e sítios históricos classificados, tais como o Memorial do Rei Mandume-Ya-Ndemufayo, em Oihole, Vau do Pembe, em Xangongo, a Chana de Mufilo, município de Ombadja, Embala Grande, local onde eram sepultados os réis

A Batalha do Vau do Pembe, frequentemente referida por massacre de Pembe ou por recontro de Umpungo, foi um combate travado a 25 de Setembro de 1904 entre um destacamento de forças expedicionárias do Exercito português, comandado pelo capitão Luís Pinto de Almeida e guerreiros Cuamatos sobre ordem do rei Tchetekela.

O combate foi travado junto ao Vau de Pembe, no rio Cunene, e resultou na total derrota das forças portuguesas, que perderam mais de metade do efectivo presente no combate. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA