Serviço de Investigação Criminal apresenta supostos assaltantes de dependências bancarias

Meliantes apresentados na Unidade Operativa (Foto: Pedro Prente/Arquivo)
Meliantes apresentados na Unidade Operativa (Foto: Pedro Prente/Arquivo)
Meliantes apresentados na Unidade Operativa (Foto: Pedro Prente/Arquivo)

O Serviço Provincial de Investigação Criminal (SPIC), em Luanda, apresentou hoje, sexta-feira, nove cidadãos pertencentes a uma rede de dez elementos acusados da prática de crimes de homicídios, roubos qualificados de viaturas, assaltos a dependências bancárias e armazéns em diversos municípios da capital angolana.

Em declarações aos jornalistas, o porta-voz da direcção provincial do SPIC, intendente Fernandes de Carvalho, disse que do grupo falta um que se encontra em fuga. As idades dos acusados vão dos 23 aos 33 anos.

As forças da ordem apreenderam na posse dos supostos marginais quatro viaturas, das quais duas serviram de apoio na execução do assalto, e outras duas compradas com o dinheiro do roubo e ainda quatro armas de fogo utilizadas na acção.

Mediante interrogatório a que foram submetidos, afirmou o oficial, alegaram que o grupo tinha programa de assaltar mais dez instituições bancárias nos diversos municípios e distritos da capital do país, no decorrer deste ano.

Sublimou que “ diligências prosseguem no sentido de se proceder a detenção dos elementos prófugos, a apreensão e recuperação dos meios adquiridos com os valores subtraídos no assalto ao BCI.

O porta-voz esclareceu que não houve o envolvimento de elementos da segurança e dos e funcionários bancários no assalto.

No dia um do corrente mês, o grupo assaltou o Banco de Comércio e Indústria (BCI), no Bairro do Morro Bento, município de Belas, na rua do Kicagil, tendo levado em kwanzas mais de 15 milhões, mais de oito mil Euros, cinco mil dólares americanos e 50 libras, com o concurso de armas de fogo

Durante a acção os assaltantes efectuaram diversos disparos tendo atingido na omoplata do lado esquerdo e na região da cabeça dois clientes. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA