Secretário executivo da CPLP deseja que coisas corram bem na Guiné-Bissau

SECRETÁRIO EXECUTIVO DA CPLP, MURADE MURARGY (Foto: Francisco Miudo)

Lisboa – O secretário executivo da CPLP, Murade Murargy, afirmou hoje, em Lisboa, que está desejoso de que “as coisas na Guiné-Bissau, desta vez, corram bem”, na sequência da demissão do primeiro-ministro, Baciro Djá, cuja nomeação ao cargo foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal de Justiça do país.

SECRETÁRIO EXECUTIVO DA CPLP, MURADE MURARGY (Foto: Francisco Miudo)
SECRETÁRIO EXECUTIVO DA CPLP, MURADE MURARGY (Foto: Francisco Miudo)

Murade Murargy falava à Angop, no decorrer da visita à sede da CPLP, em Lisboa (Portugal), do ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da Guiné Equatorial, Agapito Mba Mokuy, que quinta-feira inaugurou as instalações da representação do seu país junto da CPLP.

Sobre a evolução política na Guiné-Bissau, a CPLP emitiu, na noite de quinta-feira, um comunicado, no qual se congratula “com a continuidade do normal funcionamento das instituições da República, enquanto garante do Estado de Direito democrático”.

“A CPLP reitera o apelo à continuação do diálogo construtivo entre os órgãos de soberania, partidos políticos e organizações da sociedade civil, para que possam convergir na rápida resolução da actual crise, através de uma solução negociada”, refere a nota.

Apelando que “toda a acção política assente no respeito pela Constituição da República e no quadro do normal funcionamento das instituições democráticas”, a Comunidade de Países de Língua Portuguesa reafirma “o empenho em promover a articulação com os demais parceiros internacionais na prossecução de um consenso político na Guiné-Bissau”. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA