Secretaria do Meio Ambiente discute segurança hídrica e economia verde

(DR)
(DR)
(DR)

Evento internacional abordará segurança hídrica e economia verde.

Lideranças de centros urbanos, gestores de recursos hídricos e especialistas em meio ambiente e hidrologia se reunirão no dia 21 de setembro em São Paulo para compartilhar experiências de sucesso, modelos e ferramentas para a gestão de bacias hidrográficas e recursos hídricos.

O Seminário Internacional “Unindo cidades e bacias hidrográficas para a segurança hídrica e a economia verde” (“Bridging cities and watersheds for water security and green economics”) é fruto de uma parceria entre a SMA (Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo), a Forest Trends, o WRI (World Resources Institute), e a IUCN (União Internacional para a

Conservação da Natureza).

O evento possibilitará a troca de informações, a geração de capacitação e a atualização sobre experiências de ponta, gerando um ambiente propício à realização de parcerias que ampliem a efetividade das ações em prol da proteção florestal e da gestão sustentável dos recursos hídricos.

Espera-se, entre outros resultados: estabelecer cooperações que permitam ampliar a infraestrutura verde para a gestão eficaz dos recursos hídricos; disseminar modelos de sucesso de investimento em infraestrutura verde para promoção da segurança hídrica; compilar estudos de caso de investimentos bem-sucedidos em infraestrutura verde como resposta aos desafios enfrentados por tomadores de decisão nos grandes centros urbanos; definir uma agenda de pesquisa e cooperação científica para ampliar soluções na gestão de serviços ecossistêmicos para atendimento das necessidades múltiplas associadas ao uso da água, gerando pontes entre populações urbanas e rurais.

O seminário acontecerá no Anfiteatro Augusto Ruschi, localizado na sede da SMA, e contará com quatro sessões de mesa redonda, abordando os temas: Economia Verde e Segurança Hídrica; Assegurando Retornos Positivos para os Investimentos; Projeto e Monitoramento de Infraestrutura para Segurança Hídrica nas Cidades; e Mecanismos Institucionais e de Governança para Unir Cidades e Bacias Hidrográficas.

Além dos especialistas das quatro instituições organizadoras do evento, participarão representantes da TNC (The Nature Conservancy), EcoDecisión (Equador), UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas),Reserva Votorantin, CONDESAN (Consorcio para el Desarollo Sostenible de la Ecorregión Andina),ESALQ/USP (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo), EMPLASA (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano S.A.), SSRH/SP (Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, ANA (Agência Nacional de Águas), SUNASS (Superintendencia Nacional de Servicios de Saneamiento de Peru), Beijing Forestry Society e Watershed Management Agency (Indonésia).

Confira aqui a programação completa do evento.

Contextualização

De Beijing a São Paulo, as grandes cidades do mundo estão cada vez mais pressionadas por crises hídricas que afetam a vida e a segurança das populações crescentes. A falta de água tem aumentado severamente, junto com situações de alagamentos, contaminação com algas, dentre outros problemas que aumentam os custos do tratamento da água. Novos e acentuados riscos agravados pelas mudanças climáticas tornam as populações mais vulneráveis nos grandes centros urbanos, o que é acentuado com crises financeiras e energéticas.

As cidades sozinhas não podem resolver os seus problemas de abastecimento de água. Uma teia de interesses afeta o acesso à água, incluídas aí empresas de energia, órgãos reguladores, proprietários rurais e indústria. Decisões sobre o uso do solo e da água, mesmo que tomadas em territórios distantes, podem afetar o abastecimento de milhões de pessoas. A quantidade, a qualidade e a disponibilidade da água dependem de inúmeros fatores complexos de serem gerenciados de forma a contemplar esses tantos interesses.

Novos mecanismos têm sido desenvolvidos em diferentes partes do mundo, unindo comunidades rurais e urbanas para gerar soluções de mútuo benefício no uso do solo e dos recursos hídricos, gerando resiliência hídrica e novas oportunidades econômicas para os protetores das águas. Estudos, investimentos e ferramentas para garantir serviços ecossistêmicos têm gerado aprendizados relevantes que precisam ser comunicados às populações urbanas e traduzidos em políticas públicas.

Serviço
Seminário Internacional “Unindo cidades e bacias hidrográficas para a segurança hídrica e a economia verde” (“Bridging cities and watersheds for water security and green economics”)
21/09/2015, das 8h30 às 18h

Anfiteatro Augusto Ruschi – Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo
Endereço: Av. Prof. Frederico Hermann Jr., 345, Alto de Pinheiros, São Paulo/SP
Inscrições neste link.

WORKSHOP:
Vagas para cobertura de imprensa limitadas – entrar em contato com a Assessoria de Imprensa para cadastro – (11) 3133 3368

Como continuação da programação do Seminário, acontecerá no dia 22 de setembro o Workshop Bridging Cities and Watersheds for Water Security and Green Economics.
Organizada pela SMA, Forest Trends, WRI, The Nature Conservancy e IUCN, a atividade, que acontecerá na FIA (Fundação Instituto de Administração – Rua Navarro de Andrade, 152 – Pinheiros), tem o intuito de abordar de forma mais técnica os assuntos discutidos no seminário do dia anterior.

O evento é destinado a um público restrito composto por técnicos da SMA, Cetesb e Fundação Florestal, técnicos de projetos parceiros, representantes de outras secretarias no Projeto Nascentes, técnicos do DAEE, Sabesp e Emplasa e representantes de universidades e institutos de pesquisa.

O workshop acontecerá das 8h30 às 17h30 na FIA, Pinheiros. As apresentações serão em língua inglesa e haverá tradução simultânea.

PROGRAMA DO WORKSHOP
8:30 – 9:00 recepção aos participantes, café de boas vindas
9:00 – 9:10 abertura – contexto e objetivos da reunião Helena Carrascosa von Glehn – SMA
9:10 – 9:40 Sistemas de abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo e a crise hídrica SSRH/SABESP
9:40 – 10:20 Estudo de caso: custo efetividade de investimentos em infraestrutura verde Genna Gammie – Forest Trends – USA
10:20 – 10:40 debates Rafel Chaves – SMA
10:40 – 11:00 intervalo / café
11:00 – 11:40 Estudo de caso: investimentos em infraestrutura verde Tood Gratner – WRI
11:40 – 12:20 Investimentos em infraestrutura verde por empresas de abastecimento público na América Latina Marta Echavarria -co diretora de EcoDecision – Ecuador
12:20 – 12:50 debates Fernando Veiga – TNC
12:50 – 14:00 almoço no local  
14:00 – 14:40 Estudo de caso: investimentos em infraestrutura verde para cidades com ênfase em custo-efetividade e gestão de riscos Genevieve Bennett – Forest Trends – USA
14:40 – 15:10 debates Maria Assunção Franco – FAU/USP
15:10 – 15:50 monitoramento hidrológico e infraestrutura vede Bert De Bievre – CONDESAN – Peru
15:50 – 16:20 debates Silvio Ferraz – USP
16:20 – 17:20 Sugestões para o Estado de São Paulo Coordenação: Eduardo Trani – SMA
17:20 – 17:30 conclusões, encerramento Cristina Azevedo – Secretária Adjunta do Meio Ambiente

(sp.gov.br)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA