“Se portugueses elegerem o PS é porque merecem passar pelo mesmo”

(DR)
(DR)
(DR)

Manuela Moura Guedes não se poupa a críticas ao Partido Socialista e ao “complexo de esquerda” que, garante, os jornalistas têm

Sem trabalhar na área do jornalismo desde 2009 – ano em que foi afastada da TVI pela Prisa depois de vários casos controversos ligados, nomeadamente, a José Sócrates – Manuela Moura Guedes dá este sábado uma entrevista ao jornal i onde fala sobre aquele que foi o “período mais complicado” da sua vida profissional e pessoal.

“Era o jornal [Jornal Nacional de 6ª Feira] com mais audiência, dava receitas, muitas receitas à empresa. Em termos comerciais não havia justificação. Em termos de problemas concretos de justiça, não havia um único problema”, referiu, garantindo ter sido “saneada”.

“E não foi por um governo socialista. Foi pelo governo de José Sócrates, por um PS que é o mesmo PS que se candidata agora a governar este país”, esclareceu, acrescentando que foi “saneada por um PS onde António Costa era o número 2 de José Sócrates, que é o mesmo que agora se candidata a governar este país” e garante que “se os portugueses elegerem o PS é porque endoideceram e então merecem passar pelo mesmo”.

A sua posição é baseada no facto de “esta política não se distinguir daquela que levou o país ao endividamento”.

“É o mesmo PS que propõe o consumo como forma de aumentar rendimentos [e] o aumento do consumo num país que não produz bens de consumo implica aumento das importações… quer dizer, estão doidos! Estão doidos”, atirou.

Relativamente à polémica publicação que fez na sua página do Facebook, na qual acusava a TVI de favorecer a campanha eleitoral de António Costa – texto que foi posteriormente apagado, sendo que a jornalista garante que não foi ela – Manuela Moura Guedes assegura que “tudo o que disse foram factos para demonstrar que aquele jornal está ao serviço da campanha de António Costa, como estão outros”.

“A imprensa em geral, com este complexo de esquerda que tem desde sempre, posiciona-se à esquerda”, afirmou, lembrando que “tivemos um António Costa a pressionar um jornalista no meio de um debate, tivemos o PS que, só por causa do título do debate do ‘Prós e Contras’, queria a demissão do diretor de informação”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA