Santos Silva responde a Catarina Martins sobre “supostos cortes”

(D.R)

Ex-ministro socialista reagiu nas redes sociais

(D.R)
(D.R)

O debate entre Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, e António Costa, secretário-geral do PS, ficou marcado por um tema em particular: a Segurança Social, área em que o Bloco acusou o PS de estar a preparar cortes.

“O PS pretende fazer consolidação orçamental, mas através do congelamento, ou seja, na redução das pensões. Esse congelamento que o PS propõe são cortes de 1.660 milhões de euros de redução nas pensões nos próximos quatro anos”, afirmou Catarina Martins no debate de segunda-feira.

Ao final da noite, Augusto Santos Silva reagia no Facebook.

“Sobre os supostos ‘cortes’ de 1.660 milhões de euros nas pensões que Catarina Martins acha que descobriu”, escreveu o antigo governante, apresentando vários argumentos, entre os quais a garantia de que “a despesa com pensões não vai diminuir, vai aumentar”, e que “a decisão de manter por mais quatro anos o congelamento do valor das pensões (exceto as mínimas)” permite “repor o valor das pensões que este Governo cortou”.

Na rede social, Santos Silva acusou ainda o Bloco de Esquerda de demagogia, por considerar que o PS pretendia levar a cabo cortes, defendendo ainda que “o programa do PS é credível, porque não é uma lista de promessas. É um conjunto de compromissos”, pode ler-se. (Noticias ao Minuto)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA