Rui Moreira critica governo porque “não reduz impostos, mas diz que as câmaras podem fazê-lo”

(D.R)
(D.R)
(D.R)

“Há qualquer coisa que faz com os presidentes de câmara suspeitem de que há algo de anormal” em relação à receita do IMI, sustentou o presidente da Câmara do Porto.

O presidente da Câmara do Porto criticou segunda-feira à noite o Governo porque “não reduz os impostos, mas diz que as câmaras se quiserem podem fazê-lo”, baixando o IMI para as famílias consoante os seus dependentes.

Rui Moreira, que falava na Assembleia Municipal, voltou a levantar dúvidas sobre o IMI efetivamente cobrado pela Autoridade Tributária e Aduaneira (ATA), na medida em que, em sua opinião, as pessoas pagam hoje mais por esse imposto.

“Há qualquer coisa que faz com os presidentes de câmara suspeitem de que há algo de anormal” em relação à receita daquele imposto, sustentou.

O autarca prosseguiu dizendo que a informação enviada pela ATA mostra que, “no Porto, o IMI proveniente dos imóveis reavaliados, foi inferior”.

“Confirma-se um impacto negativo nas receitas municipais” de cerca de quatro milhões de euros por ano desde 2013, o que totaliza menos 12 milhões para os cofres municipais, exemplificou. (D.N)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA