Recuperação da via Unicargas/Sogester em fase de compactação do solo

Reabilitação doTroço Unicarga/Sogester (Foto: Lucas Neto)
Reabilitação doTroço Unicarga/Sogester (Foto: Lucas Neto)
Reabilitação doTroço Unicarga/Sogester (Foto: Lucas Neto)

A reabilitação dos 850 metros do troço rodoviário terminal da Unicargas/Sogester, na zona da Boavista, em Luanda, em curso desde final de 2014, entrou este mês na fase de compactação, após criação de valas de drenagem ao longo da via.

A empreitada, visitada nesta quarta-feira por uma equipa do Ministério da Construção, está a cargo de uma construtora nacional e compreende a terraplenagem, compactação do solo, criação de valas de drenagem, asfaltamento, bem como na colocação de placas de sinalização e postos de iluminação pública.

Falando à imprensa, a coordenadora do projecto, Olga Dambi, fez saber que neste momento decorrem trabalhos de criação dos acessos a cinco terminais marítimos, nomeadamente, da Unicarga, Multi-Terminais, Mano Porto, MPCO e Sogester.

Indicou que antes disso foi realizado trabalhos de localização de cabos eléctricos, de comunicação e de condutas de água para evitar a sua danificação, limpeza de terreno e localização tipográfico.

A via, cuja requalificação orçada em 130 milhões de dólares, segundo a responsável, terá um perfil inicial de três pistas com dez metros de largura/cada e um canteiro central de três metros de largura, com o termino previsto para final de 2016.

Com 55 trabalhadores, na sua maioria jovens nacionais, a obra, cujo pavimento contará com uma durabilidade de 10 anos, de acordo com a fonte, encontra-se num grau de execução de 55 porcento e física (22).

Segundo afirmou, a empreitada visa facilitar a mobilidade do tráfego automóvel desde a zona da Boavista com ligações às áreas do Miramar, Largo do Ambiente, São Paulo e zona da Cuca.

Dados indicam que além desta empreitada existem outras que também fazem parte da requalificação da zona da Boavista, onde o Ministério da Construção está a intervir por ser geradora de muito tráfego, dada a localização de vários empreendimentos económicos, com destaque para o Porto de Luanda e a Sonils, base de apoio à indústria petrolífera.

Das empreitas em curso no local destaca-se a via da Sonils à estrada do Kima Kienda, a continuidade da estrada da Sonils e sua ligação com a via expressa Luanda/Kifangondo, as duplicações das pontes sobre a rotunda da Boavista, a passagem superior do Caminho-de-Ferro e o rio Suroca, bem como o projecto de protecção e estabilização das encostas da Boavista.

Relativamente as encostas da Boavista a sua requalificação, segundo dados do Ministério de Construção, vai facilitar a circulação rodoviária para diferentes zonas da cidade com realce para zona baixa da cidade capital, no quadro do programa de desenvolvimento do Executivo, extensivo a todo o país. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA