Política comercial de Angola em exame

Rosa Pacavira - Ministra do Comércio (Foto: Rosário Santos)

A ministra do Comércio, Rosa Pacavira, realizou ontem, em Genebra, uma série de encontros de trabalho, antes de participar no segundo Exame da Política Comercial de Angola na Organização Mundial do Comércio (OMC), que inicia hoje, na sede da organização internacional.

Rosa Pacavira - Ministra do Comércio (Foto: Rosário Santos)
Rosa Pacavira – Ministra do Comércio (Foto: Rosário Santos)

As reuniões do segundo Exame da Política Comercial de Angola na OMC decorrem em duas sessões. O presidente do órgão de Exame da Política Comercial e embaixador da Bulgária, Atanas Atanassov Paparizov, preside à sessão onde é discutida a importância do comércio multilateral, para depois os países-membros comentarem a política comercial de Angola e as mudanças desde o primeiro exame, em 2006.

Na segunda sessão, que decorre quinta-feira, são emitidas as conclusões e a delegação angolana tem a obrigatoriedade de responder às perguntas que forem colocadas pelos países-membros.

Encontros preparativos

Ontem, a ministra Rosa Pacavira teve um encontro com a equipa técnica e directores do Ministério do Comércio, no Hotel Intercontinental, com o objectivo de acertar todos os assuntos a serem abordados na reunião mundial.

Rosa Pacavira tem ainda em agenda um encontro com o director-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevedo, com quem deve abordar a cooperação entre as instituições e o actual sistema comercial internacional, tendo em vista a melhoria das perspectivas comerciais para os países em desenvolvimento.

Rosa Pacavira tem ainda programado um encontro com o secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (CNUCED), o queniano Mukhisa Kituyi, que esteve recentemente em Luanda, tendo sido recebido pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.

Na altura, Mukhisa Kituyi elogiou a política do Executivo de utilizar os benefícios provenientes dos recursos naturais para o combate à pobreza, particularmente nos sectores da educação e saúde e manifestou a disponibilidade da CNUCED continuar a prestar assistência técnica a Angola no domínio da superação do país no grupo de Países Menos Avançados (PMA).   Mukhisa Kituyi reafirmou o compromisso da organização internacional no processo que Angola está a empreender para transitar da categoria de país menos avançado para nação de rendimento médio.

O alto funcionário da ONU lembrou existirem países que saíram da categoria dos países menos avançados (PMA), numa situação muito mais débil que Angola. Quanto aos desafios para o país, Mukhisa Kituyi avança a diversificação da economia e o investimento nos sectores da indústria, pescas e agricultura.

Criada em 1964, a Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento tem como objectivo integrar os países em desenvolvimento na economia mundial para propiciar o seu progresso. A organização fornece assistência técnica e efectua trabalhos de pesquisa e análise.

A Organização Mundial do Comércio (OMC) foi fundada em 1995 com o objectivo principal de promover a liberalização do comércio mundial, diminuindo as barreiras comerciais e alfandegárias, além de facilitar as trocas económicas no âmbito internacional.

Com sede em Genebra, a Organização Mundial do Comércio conta actualmente com 156 países membros. Entre as várias funções, destaca-se o seu papel em administrar e regular acordos internacionais, em promover a ampliação de negociações, fiscalizar e julgar denúncias referentes à conduta dos países no âmbito comercial e promover acções de cooperação mundial. (Jornal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA