Passos prometeu apoio à vinda da troika em carta a Sócrates

(D.R)
(D.R)
(D.R)

Em 2011, o líder do PSD escreveu ao então primeiro-ministro a exigir que este pedisse apoio externo.

Pedro Passos Coelho prometeu a José Sócrates o apoio necessário para o pedido de ajuda financeira à troika, numa carta datada de 31 de março de 2011 e hoje revelada.

Nesse texto, o líder do PSD declara que “o Partido Social Democrata não deixará de apoiar o recurso aos mecanismos financeiros externos, nomeadamente em matéria de facilidade de crédito para apoio à balança de pagamentos”, segundo publica hoje o jornal Público, que teve acesso à carta.

Passos assume-se àquela data preocupado com “o nosso sistema financeiro” pois, escreve, recebeu do governador do Banco de Portugal informação dando conta de que o País “não se encontra, por si só, em condições de garantir o apoio necessário para que o Estado português assegure as suas responsabilidades externas em matéria de pagamentos durante os meses mais imediatos”.

“Não desconheço que o Governo tem repetidamente afirmado que Portugal não necessitará de recorrer a qualquer mecanismo de ajuda externa e é certo que a competência pela gestão das responsabilidades financeiras do país cabe por inteiro ao Governo”, escreve o então líder da oposição.

Mas faz questão de lembrar “o facto de o sistema bancário se encontrar sem acesso ao mercado desde há mais de um ano” e que haveria “gravíssimas consequências (…) de qualquer eventual risco de incumprimento” das obrigações externas do País.

“É essencial que o Governo garanta, com toda a segurança e atempadamente, adoção das medidas indispensáveis para evitar tal risco”, afirma Pedro Passos Coelho.

No documento, que o Público reproduz e que é marcado “Confidencial”, Passos acrescenta ainda que dará conhecimento da missiva ao Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. (DN)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA